Supernatural: Stuck in the Middle (With You) (12×12)

Andadinha estilo Cães de Aluguel: um clássico e este foi um bom uso dela. E essa não foi a única referência do episódio a la Tarantino: a cena na cafeteria, o nome do episódio, a forma como algumas outras cenas foram feitas.

Agora, que a gente descobriu da onde o Dean puxou a cabeça dura não é verdade? Porque a Mary está ali metendo os pés pelas mãos, fez com que um caçador acabasse morto e quase fez com que Castiel também morresse porque quer trabalhar com os Homens das Letras e guardar segredo sobre isso.

E a confusão aonde ela enfiou todos foi das grandes: roubar um item de um dos príncipes dos infernos, um dos primeiros demônios, com aqueles olhos amarelos que todos nós aprendemos a odiar.

Graças a história, ainda, descobrimos como é que Crowley acabou sendo o rei do inferno: após a partida de Lúcifer, Crowley foi entregar o reinado ao príncipe do inferno, mas descobriu que ele não tinha interesse na posição e acabou assumindo o cargo com a condição de não deixar que ninguém o incomodasse.

Missão cumprida com sucesso até que os Homens das Letras encarregassem Mary do tal roubo.

No final das contas Mary consegue o tal artefato, escondida dos meninos, e Crowley salvou o dia ao salvar Castiel. Eu sei que a gente não pode gostar dele e que ele mesmo não quer assumir que está no time dos bons garotos, mas no final ele já faz parte do time mesmo – aquela pose toda deles serem úteis aos seus planos não engana ninguém.

O episódio ainda trouxe de brinde a visão de Lúcifer na gaiolinha de Crowley. Isso não tem como acabar bem.

P.S. Não sei vocês, mas eu definitivamente não achei legal Mary em nenhum momento mostrar que entregaria o Colt – sim, esse foi o item que ela roubou para os Homens das Letras – mesmo com os filhos podendo ser mortos ou com Castiel quase morto. Me pareceu frio demais.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Eu simplesmente amei o episódio \o/

    Só SPN para fazer e ainda homenagear alguém, um episódio com todo ritmo de Tarantino é para poucos.

    E sim eu berrei …. He’s back !!!

    É outra tarefa que só SPN consegue, fazer vibrar com a volta de Lúcifer !

    Responder

Deixe uma resposta