Criminal Minds: Profiling 202 (12×09)

“Que loucura é esta de esperar pelo mal antes que ele venha?” – Lucius Annaeus Seneca

A escolha de um episódio centrado em Rossi se mostrou a mais acertada nesta tortuosa temporada de Criminal Minds, não é verdade? Uma trama que já conhecemos, do assassino que entregava à Rossi o nome e local de uma vítima a cada aniversário do agente, e o maior destaque a um dos melhores personagens do grupo fez com que ficássemos realmente entretidos pelos 40 minutos do episódio.

Na verdade não foi só o Rossi: Thomas Yates também teve ótimos momentos, ainda que eles significassem mais dificuldade para nossa equipe conseguir impedi-lo e mais mortes. Os dois tiveram seus melhores momentos juntos… Ou quase: a cena de Rossi jantando com ele, apenas em sua imaginação, foi uma das melhores da série. Não somente por toda a tensão daquele momento, Rossi contra o relógio, mas porque ali ele deu aos novos agentes, e a nós, uma lição sobre “pensar”. Sobre parar de correr atrás e elaborar o próximo passo antes de dá-lo.

Claro que seu eu pudesse comer aquele carbonara eu também não reclamaria.

Outra importante lição de Rossi: “Eu costumava pensar neles como monstros. Mas eles não são. Eles são apenas homens, ocasionalmente mulheres. Não respeitar as pessoas que eu caço seria como um soldado não respeitar seus inimigos e este erro custa vidas.”

Prentiss e o novato Walker acabam funcionando como escada para Rossi e isso funciona bem nos dois casos, com Prentiss citando frases de Rossi para ele mesmo e com Walker, criando um passado em comum dele com Rossi que nos deixa mais confortáveis com sua chegada.

Um alívio ver um bom episódio de Criminal Minds, não é verdade?

“A vida dos mortos existe na memória dos vivos.” – Marcus Tullius Cicero

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Aquele prato de carbonara junto com a taça de vinho me deixou morrendo de fome, e pensar que ninguém comeu :/

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *