Supernatural: Celebrating the Life of Asa Fox (12×06)

Eu já podia imaginar que uma casa cheia de caçadores não seria o lugar mais seguro do mundo, então eu esperava que eles pelo menos carregassem com eles um pouco de água benta, uma faca ou duas, quem sabe uma arma de sal. Ao invés disso vimos uma reunião de caçadores contando histórias e tentando relaxar. Até o aparecimento do tal demônio espertinho pulando de um para o outro.

Mais que isso o episódio ofereceu o reencontro da família Winchester e o confronto entre a mamãe Winchester e Jody, que foi a mamãe Winchester mais de uma vez – Jody na verdade arrasou no episódio todo, seja lembrando ao Dean de que ela é uma menina, passando por ter sido “mamãe substituta” de novo ao conversar com ele e indo até tentar fazer Mary se reaproximar dos filhos. Eu só acho que no terceiro caso ela poderia ter repetido o discurso que aplicou ao Dean para ele, não é mesmo?

Ah, sim, ainda tivemos Billy dando uma passadinha e oferecendo uma saída fácil para Mary, que foi rejeitada, ainda que a mamãe Winchester tenha parado para pensar um minutinho ou dois.

Celebrating the Life of Asa Fox na verdade, apesar de parece um filler e nada acrescentar a trama dos Homens das Letras britânicos,  foi um episódio para nos mostrar um pouco do que está assombrando a mente de Mary: não somente o fato de que ela não pediu para voltar, mas os fantasmas de um passado em que ela parece realmente ter se tornado uma caçadora por falta de opção e não por vontade.

Saber que Asa se tornou um caçador porque um dia ela o salvou e de que ele morreu por causa da vida que levava não parece ter ajudado muito para que ela colocasse as ideias no lugar, mesmo sabendo que ele foi morto não pelo demônio, mas por um colega.

P.S. Alguém percebeu que todos os caçadores tem carros antigões? Inclusive Mary.

P.S. do P.S. O choque da mãe de Asa ao ver uma Mary inteirona em sua frente me arrancou risadas, confesso.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *