Supernatural: The Foundry (12×03)

E já que falei de decepção com a final de Castle, vamos no embalo falar da decepção de ver mamãe Winchester deixando seus dois filhos para se encontrar? Não sei vocês, mas a minha vontade era entrar na tela e dar um tapa estilo Apertem Os Cintos para ver se ela percebe o quão ridículo é fazer isso.

Não acho que deva estar sendo fácil pra ela voltar mais de 30 anos depois, dar de cara com seus filhos agora crescidos, a internet e o fato de que ninguém mais fala ao telefone, mas a questão é que essa é justamente sua segunda chance e se eu fosse ela ia aproveitar para realmente conhecê-los, entender o que aconteceu nesse tempo todo. Rir do fato dela e o filho mais velho terem tanto em comum – até porque quem é que vai desprezar bacon só porque ele está frio, gente? – e descobrir o que será que o Sam herdou e nem sabia que vinha dela.

Mais: ainda ontem ela ajudou Dean a libertar Sam e sabe que o pessoal britânico ainda está por perto. Que pelo menos ela ficasse por isso.

Além disso a presença dela, por exemplo neste caso, pode ajudar bastante os meninos, que depois do que passaram encarando Amara estão achando que os casos do dia a dia são todos fáceis de resolver, basta uma pesquisa na internet e queimar um ossos. Mary nos lembrou que o instinto dos caçadores faz uma diferença enorme.

supernatural-the-foundry-12x03-s12e03

Agora, gente, o que são os agentes Beyonce e Z? Eu sei que noção nunca foi o forte de Castiel, mas definitivamente ele exagerou agora. Aguardando uma troca por nomes mais adequados, até porque a dupla Castiel e Crowley já é sucesso para mim. Melhor é o fato de que essa união acabou dando algum sentido a presença de Castiel, que andou meio sem função.

Os dois atrás de Lúcifer enquanto os meninos lidam com os Homens das Letras Britânicos, que deram uma sumida hoje.

Quem agora aparentemente também dará uma sumida é Rowena, depois de ter tido sucesso em enganar Lúcifer, de novo, estragar o corpo que ele ocupa e mandá-lo, em teoria, para o fundo do mar. E pensar que um dia eu não gostei dela…

P.S. Amei o corte de cabelo da Mary.

P.S. do P.S. Absurdamente triste a história toda dos fantasmas na casa, começando pelo pai…

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Já quero pra ontem o corte de cabelo da Mary !!!

    Esses pais dos meus meninos são muitos desapegados …. até entendo a Mary se sentir estranha em meio a tantas diferenças, mas são seus filhos ora bolas !

    Essa dupla formada pelo Castiel e Crowley rendeu muito, quero mais \o/

    Até quando a Rowena irá conseguir passar a perna no Lucifer … hehehehe

    Responder

  2. Olha tava adorando a participação da Mama Winchester, sonhando com uma possível volta do papai também…quem sabe? E decepcionada com a partida dela e vai pra onde?? A nova dupla C&C arrasando, e Rowena roubando a cena . E sim muito triste a estória dos fantasmas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *