Bones: The Movie in the Making (11×18)

Eu sei que sou uma manteiga derretida, então não foi surpresa nenhuma eu ter chorado mais de uma vez. Na verdade, a ideia de um programa de TV acompanhar um dos casos do Jeffersonian é bem possível, mas até fui pesquisar se o episódio era especial porque no meio da história isso acabou nos permitindo rever tantos momentos queridos quando eles falaram de Zack ou Vincent.

Sim, com o foco nas pessoas da equipe o caso investigado por eles pode ter perdido sua importância, mas como nestes últimos tempos os casos da noite não tem sido exatamente memoráveis eu os troco sem piscar por mais tempo prestando atenção a meus personagens queridos há tanto tempo – ou nem tanto tempo assim com o Aubrey.

Foi ótimo ver Hodgins falando de Zack, ou Brennan e Booth relembrando Sweets, assim como ver Brennan não sendo tratada como incapaz pelo roteiro e sendo apenas o que uma boa mãe deve ser: apoiadora dos mais loucos sonhos de seus filhos. Tá, parcialmente não retrataram, porque eu imagino Brennan bem consciente de que foto de corpos em decomposição não são para crianças.

Booth, como sempre, sendo o melhor cara do mundo, não se deixando levar pela óbvia suspeita que recaia sobre o pai da vítima e, mais que isso, levando-o em busca de ajuda.

Sim, achei nada típico da Cam mergulhar nos braços de Arastoo em frente da câmera.

Bones 11x18 s11e18

P.S. Em meio aos alunos coleguinhas de Christine temos os filhos de Boreanaz e Deschanel,  Bella Vita e Henry Lamar – cada nome que esse povo escolhe para seus filhos, não é?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *