Bones: High Treason in the Holiday Season (11×08)

Nível de desilusão com a série: eu tinha até esquecido que o Booth tinha um filho de um relacionamento anterior, quase cai para trás quando o moleque – que realmente cresceu – surgiu no restaurante falando “oi, pai”.

Mas minha chateação com o assunto acaba assim que a gente vê a Angela conseguindo com sucesso reconstruir o rosto de uma senhora que havia passado por quatrocentos e cinquenta e cinco procedimentos de cirurgia plástica. Nada como um choque com a realidade atual da série para você se perdoar até do maior deslise.

Bones High Treason in the Holiday Season 11x08 s11e08 Booth Parker

A boa sacada do episódio foi pegar carona em um tema atual como a divulgação de informações secretas do governo: é certo ou é traição? Como Brennan falou, é importante pensar no ponto de vista histórico, ou seja, no efeito de uma revelação como essa na história de um país e perdoar eventuais danos colaterais? Ou, como Booth, devemos lembrar que pessoas dão sua vida para defender seu país e devem ser protegidas?

Se não existem respostas únicas ou fáceis num caso como esse – e eu acho um pena quando a série abandona facilmente a discussão com Hodgins aceitando destruir o pendrive a pedido de Booth sem questionar nada.

Apesar dessa minha birra ao final, é impossível negar que este episódio se saiu melhor que os anteriores, primeiro porque o caso em si realmente mexe conosco, segundo porque foi preciso suar bastante para descobrir o assassino, na verdade, deu bastante trabalho para descobrir o informante da jornalista e então conseguir descobrir quem a matou.

P.S. Cara, desde quando a gente não via o Parker, heim?

P.S. do P.S. Poxa, convidar o Aubrey pro Ação de Graças praticamente garante o consumo do peru, nem precisava chamar mais ninguém.

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Nem me lembrava do Parker e o guri cresceu, e nem sabia que estava morando em Londres.

    A série consegue dar um fim para o irmão do Booth mas nada até agora sobre o grandpapa Booth :/

    Responder

Deixe uma resposta