Bates Motel: Refraction (4×05)

Eu não estava preparada para ver Norman se revelando da forma que fez para o doutor Edwards e o roteiro preparou adequadamente o caminho nos fazendo acreditar que Norma realmente o tivesse visitado no hospital – chegamos a desconfiar quando o passante olha de forma estranha para a dupla, então Norman tira nossa atenção dizendo que todos por ali são loucos, depois desconfiamos de novo quando Norma o aconselha.

Bates Motel Refraction 4x05 s04e05

Se por um lado eu imagino o fascínio do médico por descobrir o que se esconde nos apagões que Norman tem, do outro temo pela vida do médico, já que ninguém realmente sobreviveu para contar a história depois que isso se revela, e por mais que a polícia tenha lhe dito que não existem preocupações com as mortes que ele disse serem culpa de sua mãe, bem, é muita coisa estranha acontecendo em volta dele para a que Edwards não ache que existe um fundo de verdade ali, ainda mais depois da revelação que a segunda personalidade de Norman  é sua mãe, ou seja, poderia ser quem realmente cometeu os crimes.

E esta não foi a única trama tensa do episódio: o aparecimento do grandão de quem o Caleb pegou dinheiro foi bem assustadora, eu ficava esperando a Norma falar que era casa com o xerife para ver se o cara se afastava porque fiquei mesmo com medo dele machucá-la. Será que ele realmente vai embora ou vai voltar a dar problema por ali?

Falando de problemas: a tal Rebecca deve ter problema como sobrenome, não é não? A moça sabe que o DEA está atrás dela, já vasculhou a casa da Norma e não achou nada e ainda fica dando bobeira na cidade. Linda, você não tem os tais milhões, mas já deveria ter se tocado que fugir é sua única opção.

Até porque na cidade ela não vai conseguir mais nada: Romero e Norman está realmente ligados, ele ter confessado que assassinou Bob foi a maior demonstração disso.

Alheios a tudo isso, Dylan e Emma só pensam em um final feliz para eles e eu estou torcendo mesmo para que a decisão dele de ser sincero quanto à sua experiência profissional anterior não acabe com suas chances de recomeçar em Seattle.

P.S. Além da sempre magnífica atuação de Freddie, não me canso de elogiar, é preciso destacar os cortes escolhidos para a cena da conversa de Norman e Edward. Eles foram importantes para que entrássemos no mesmo estado de espírito do médico.

P.S. do P.S. Emma espertinha fazendo as perguntas certas ao médico dela, não é mesmo?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *