The Good Wife: Cooked e Taxed (7×03 e 7×04)

Eli e seus planos maquiavélicos. Se eu tenho algum problema com eles é quando eles esbarram na legalidade, como por exemplo em Cooked, quando depois de cooperar com Ruth – sabendo o efeito de colocar Alicia e a mãe em uma cozinha -, ele resolveu ignorar que um juiz corrupto ficará fora da cadeia desde que isto signifique poder se vingar de Frank Ladau.

The Good Wife Cooked 7x03 s07e03

Destaque para a cara dele quando começa a planejar seu próximo golpe. Sorte a dele que nós o amamos.

A grande verdade é que o caso assumido pela Alicia no tribunal teve como único objetivo a conquista de Eli, afinal essa versão reduzida de Breaking Bad não foi um dos mais desafiantes que a advogada enfrentou. Sim, ele teve sua graça pelas várias viradas, mas eu realmente não consegui me conectar.

Sorte que o melhor ainda estava por vir: Jakie e Howard são o mais novo improvável e adorável casal da série. Sim, eu até estou gostando da mãe de Peter, podem imaginar isso? Eu achei simplesmente adorável ele elogiando o sorriso de Jackie e ela o ajudando a trazer novos clientes para o escritório. Aguardo ansiosa por mais momentos dos dois na série.

Pena que a felicidade de Howard tenha custado uma nova briga entre Alicia e Diane, que achou que a antiga colega estava ajudando Howard a processá-los, enquanto ela apenas o aconselhou a trabalhar para não ser demitido – definitivamente esse povo pensa que Alicia é muito mais maquiavélica do que realmente é.

Tanto que Taxed faz com que seus colegas de tribunal achem que ela está roubando clientes pelo peso ou pelo dinheiro – para advogados super atarefados com aquele monte de gente na cela, eles tem muito tempo para fazerem brincadeiras, não é mesmo? – e eles mal a conhecem. Sim, a fama de ter roubado na eleição não ajuda.

Bem, como Lucca bem pontuou: Alicia realmente se importa. Acho que este é um traço da personagem de que sempre gostei e que ficou bem esquecido em toda aquela trama política que deram para ela. Na verdade estou gostando tanto dessa história de Alicia ter seu escritório, até da Grace secretária eu gosto, que me pergunto porque não aproveitaram isso antes.

Achei uma pena que a trama do preconceito racial acabasse por conta da revelação do vídeo: a pobre garota acabou pagando pelo pato do que sua mãe fez. Quem ia imaginar isto vindo? Eu só sei que fiquei tão P da vida com a tal compradora e o segurança que queria realmente vê-los pagando por tudo que fizeram.

The Good Wife Taxed 7x04 s07e04

Só que de novo eu vou acabar falando de Eli e Ruth, afinal se Eli se saiu bem com a história da Verônica em Cooked, Ruth deu uma bela virada com Jackie e Grace e toda a história do suicídio assistido. Ele é bom, eu sei disso, mas ele precisa lembrar que a escolha de Peter por Ruth não foi à toa, a mulher também sabe dar seus pulinhos.

Falando de suicídio assistido: muito muito muito triste ver Diane defendendo um caso que ia completamente contra o que ela acredita. Eu senti a dor de Diane a cada passo do caminho e fiquei pensando de novo no pequeno escritório de Alicia, provavelmente porque eu realmente gosto das duas juntas.

Na verdade o papo da Diane com a nova associada avoada nem precisaria existir para que lembrássemos da sintonia das duas, aqui colocadas do mesmo lado da briga, aquele em que a gente se submete a fazer o que não quer porque precisa – Alicia que terá de se importar menos para atender ao tribunal, Diane defendendo algo que não acredita.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Sei que foram apenas 4 episódios, mas estou gostando muito desta temporada e fico surpresa de saber que muitas pessoas falaram horrores …

    e ainda teve o Jeffrey <3

    Responder

  2. O Eli pisou na bola com a história do juiz, mas a Alícia fez pior, pois acho que ela quebrou o sigilo advogado/cliente.

    Jackie e Howard, casal improvável, mas interessante. A Jackie está até mais simpática.

    Jeffrey, oh meu Deus!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *