Grey’s Anatomy: Family Affair (12×24)

Mais um final de temporada de Grey’s Anatomy e claro que os roteiristas não poderiam deixar de lado mexer com nossas emoções, mas pelo menos eles não mataram ninguém – confesso que até me peguei pensando se não havia sido isso que me fez achar que foi um final de temporada mais ou menos, mas não, não foi.

A pedra no meu sapato foi, como era de se esperar, a despedida de Callie, confirmando minha teoria de que se Shonda e sua equipe são ótimas contadoras de histórias, mas não sabem lidar com despedidas. Callie foi imatura, irritante e egoísta em sua reta final e como prêmio ainda pode levar com ela a filha Sofia porque Arizona resolveu ser a super mulher. Aqui entre nós super mulheres não existem e se Callie precisa amadurecer e lidar com as consequências de seus atos, Arizona precisa aprender que a felicidade dos outros  não é responsabilidade dela.

Ainda assim, foi a maneira que os roteiristas encontraram para lidar com o desejo da atriz de sair: seria estranho Callie escolher ir morar com a namorada e deixar a filha para trás? Não, se as coisas tivessem sido conduzidas de outra forma, mas os roteiristas da série também precisam lidar com as consequências de suas escolhas.

Greys Anatomy Family Affair 12x24

Bom, este assunto resolvido, o restante do episódio foi fechando as tramas que marcaram esta reta final: April dá a luz a uma menina na casa de Meredith, com isso também se resolvem as pendências em relação a Ben, que se viu de novo colocado em uma situação impossível ao ter de fazer uma cesariana com uma faca de serra e sem anestesia – sério, a faca de serra era mesmo a única opção?

É claro que a chegada da pequena deve reunir o casal de que tantos gostam e no qual eu nunca apostei. A vantagem é que gente feliz não enche o saco e quem sabe agora a April resolva ter mais uns dois ou três filhos e ser mãe em tempo integral? Olha que coisa boa.

O casamento da temporada foi o de Amelia e Owen e ainda que o expediente noiva/noivo em pânico já tenha sido usado anteriormente, os momentos Amelia, Mer e Maggie foram bem bonitos – e engraçados. Na verdade, ao escolherem focar mais em Meredith e suas atitudes do que em Amelia eles conseguiram acertar a mão.

Porque Meredith fez tudo que ela achava certo: ela perguntou à Owen se ele realmente estava certo do que estava fazendo, porque ela precisava garantir de que ele não pisaria na bola com Amelia e com ele mesmo; ela deu sugestões e deixou que Amelia decidisse fazer o que queria; ela topou correr na chuva e topou voltar para a igreja. E ela conseguiu até mesmo não surtar com Maggie quando esta revela estar gostando de Riggs.

Sorry, Maggie, mas Riggs e Meredith são perfeitos um para o outro.

O gancho acabou sobrando para Jo e Alex. Quando a gente viu Jo bêbada saindo do bar com DeLucca a gente já sabia que tudo ia dar errado, na verdade eu achei que os dois iam acabar na cama e eu ia xingar muito esta decisão, mas eles escolheram outro caminho: DeLucca apenas ajudava a amiga, que revelou ser casada com um cara que batia nela, quando Alex chegou e entendeu tudo errado.

Com esta cena Jo será obrigada a contar a verdade ao Alex e eu espero que não pisem na bola com ele, personagem mais querido depois da Meredith: ao longo de cada temporada nós o vimos amadurecer e mudar, então que ele decida, após saber a verdade, lidar com isso direito ao invés de partir para a porrada com o antigo marido dela. Agora, aqui entre nós, o de menos na falida relação destes dois é o fato dela já ser casada.

Ah, e sim, existem mais de um amor da vida para quem se arriscar. Feliz de ver Meredith disposta a tentar.

P.S. Melhor descrição da Maggie: “All I have is Maggie, and Maggie is full of sunshine and candy and hope, and every time I try to tell her the world is on fire, she just hands me a marshmallow to roast.”

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Ai Si fiquei com dó da Maggie……tadinha só se dá mal com homens (apesar q eu gostava de ver ela com Lucca – apesar de achar ele meio fraco no sentido de ser o “homem” da relação).

    Gosto demais da April e o Jackson então espero q os dois fiquem felizes.

    Pensando agora pelo modo q vc descreveu, minha raiva da Meredith até ficou menor….qdo eu vi o episodio (vejo pelo calendário USA) eu fiquei puta pela forma dela só pensar nela….não tive essa outra visão.

    Alex……meu filho vou ai te consolar…..esse é outro q só arruma mulher com problema (outro é o Severide de Chicago Fire)espero q eles se entendam e conversem.

    Cara…..a Arizona foi muito MULHER……bem superior a Callie(q com certeza não pensaria em ninguém) em “abrir” mão de ser feliz (com a filha ao lado) para outra ser……espero q os roteiristas pensem nela na próxima temporada.

    Gostei muito dessa temporada……espero q a próxima seja nesse ritmo.

    Responder

    1. Olha, esse comentário da Maggie foi tão sem noção que eu não tive como ficar com pena dela. Ela tirou aquilo da onde? Até ontem não suportava o cara, amava o DeLucca e de repente por causa de um sorriso e uma caixa de bacon ela acha que ele gosta dela? Olha, ela não me irrita, mas falta pouco com essa falta de noção.

      Você ficou com raiva da Mer por causa da pergunta pro Owen? Eu amei a forma como ela tratou tudo.

      Olha, eu achei que a Arizona se sacrificou sem necessidade nenhuma, não é uma questão de ser superior, mas que a Callie precisa aprender a lidar com as consequências de seus atos e de novo não vai porque a Arizona foi boazinha e aceitou menos. A gente não devo querer mais, mas não deve jamais aceitar menos do que realmente merecemos.

      Responder

Deixe uma resposta