The Blacklist: Eli Matchett (No. 72) (3×03)

Ter Liz e Red juntos o tempo todo tem um lado positivo – a proximidade de Red, de Spader na verdade, melhora Liz, exige mais da atriz e até que ela tem correspondido – e tem um lado negativo – as falhas da personagem ficam mais evidentes e nós acabamos por xingá-la a cada pisada na bola que ela dá.

Isso inclui ligar para o Ressler quando o Red não está por perto e praticamente ignorar todos os conselhos que ele dá a ela para que os dois fiquem em segurança. Eu duvido que ele conseguisse ficar tanto tempo como fugitivo se ele já carregasse essa mala com ele por aí.

Red apenas estava seguindo a pista número um de qualquer investigação: siga o dinheiro. A ideia dele foi tirar uma das fontes de financiamento para a organização ou usar seu poder sobre ela para negociar sua prioridade neste instante: liberar Liz de todas as acusações.

Ele não esperava é que a pequena revolução de um grupo de pequenos fazendeiros estivesse pelo caminho e menos ainda que na verdade ela estivesse sendo usada pela dona da empresa para conseguir mais dinheiro para si – o plano perfeito, uma nova praga, as antigas sementes perdem utilidade e ela ali com todo um estoque de sementes diferenciadas para atender a população.

Para quem não sabe, as sementes geneticamente modificadas se tornaram a galinha de ouro de muitas empresas quando surgiram, com elas o uso de agrotóxicos é menor e as colheitas menos sujeitas a pragas. O problema é que com o passar do tempo a força do ambiente acaba espalhando essas sementes para cultivos, chamaremos assim, “naturais”. Existe uma curva de perda porque as pragas passam a se modificar para vencer as resistências das modificações, mas ela é enorme, ou seja, demorará dezenas de anos, se não centenas, até que seja necessário pagar mais caro por novas sementes, diferenciadas. A moça estava querendo apressar esta cursa.

Red tem seu momento de brilhar ao confrontar a dona da empresa e a vontade que temos é de rever a cena várias vezes.

Photo from the episode "Eli Matchett"

Outra excelente cena é de Red conversando com Liz, culpada por ter matado um policial. Liz é nova na profissão “fugitiva” e, aqui entre nós, era caxias demais, certinha e inocente demais, então não deve mesmo estar sendo fácil se vestir no novo papel.

Em paralelo: Ressler poderá ser salvo da curva de chatice em que se envolveu nos últimos episódios graças a ajuda de Cooper, vamos esperar para ver.

Ainda tivemos o retorno de Tom com a ficha de Karakurt e muita disposição para ajudar. Ele e Cooper são a mais improvável dupla, mas eu realmente acho que pode funcionar.

Finalmente: ufa, agora que Red sabe que aquele maluco pegou Dembe eu posso ter esperanças de que ele seja salvo no próximo episódio?

Músicas do Episódio

Creepin’ – Eric Church

Tu n’y es pour rien – Nancy Allaire

Somethin Goin On – Romi Mayes

Wicked Campaign – Modest Mouse

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *