Tempero Secreto: Gênia (1×01)

Durante três meses uma calma rua na Vila Pompeia em São Paulo foi tomada por vans de produção, câmeras, luminárias de todo tipo, um gerador enorme e muita gente indo e vindo por seu piso de paralelepípedos. A casa mais antiga do pedaço – infelizmente as demais da mesma época deram lugares a prédios e prédios – que vivia um pouco abandonada, provavelmente porque dava trabalho demais para a senhora que ali morava sozinha na companhia da Beth, vira-lata caramelo simpática sempre disposta a uma brincadeira – ganhou um bonito tom verde água.

Depois destes três meses movimentados na minha rua, em que eu e a Tequila até mesmo fizemos amizades com o pessoal que cuidava da segurança, é claro que eu estava curiosa para descobrir o que estavam aprontando naquela casa que acabou dando cara ao restaurante da Dona Maroca.

Tempero Secreto é a nova aposta de comédia do GNT e em seu primeiro episódio nos apresentou Cecília, executiva de marketing de um parque de diversões que surta no meio de uma coletiva de imprensa e “sai na mão” com um cliente que se acidentou na montanha russa – e eu não estou aumentando nada nada com relação ao “sai na mão” -, ficando sem emprego… E sem futuro emprego.

Sorte a dela que a avó, a Dona Maroca, tem um frango campeão, “confort food” do melhor tipo capaz de convencer qualquer “foodie” a gastar num restaurante com cara de casa e promessa de doces lembranças – daquele jeitinho lá que o filme Ratattoille ensinou pra gente que funciona.

Dona Maroca, diga-se, é aquela personagem que pode passar o restante dos episódios de coma porque já fez valer o salário: uma juventude bem movimentada garantiu ótimas frases para a personagem.

Fugindo de ser reconhecida, coisa difícil em tempos de fama rápida ganha em vídeo que se torna viral, Cecília gasta as economias, contrata os tipos mais estranhos e deixa a cozinha nas mãos da avó, que se recusa a dividir o segredo da receita até mesmo com o assistente.

Bom, rir da desgraça alheia é o que nos resta, e dona Maroca acaba atropelada no dia da inauguração com direito a crítico de culinária (vivido pelo sempre ótimo André Abujamra) e tudo. Que que a gente faz?

Tempero Secreto Gênia 01x01

Eu, eu não sei, mas a Cecília tasca no molho um saquinho de tempero de macarrão instantâneo. De forma improvável a coisa funciona, sendo crime ou não, e é melhor ninguém contar o segredo do mais novo sucesso da noite gastronômica de São Paulo.

Até porque, a verdade sobre a Cecília todo mundo já sabe.

Ah, Natalia Lage e Leandro Soares, na pele de Tita e Ítalo, estão muito bem. Ela usando, naquela cozinha que lembra mesmo a da nossa avó, as expressões mais bregas chiques de hoje em dia e ele sempre a um passo de explodir o lugar.

O primeiro episódio não é hilário, mas funciona bem para apresentar os personagens e o clima geral da série, com uma cara um tanto exagerada, uma linguagem de tirinha de quadrinhos que já vimos em Lili A Ex.

P.S. Confesso, o casarão da minha rua é sonho de consumo há anos e anos, eu imaginando transformar o jardim em horta e encher o quintal de salsichas lindos.

P.S. do P.S. R$ 90,00 o prato de frango é coisa de doido mesmo, a gente dá um desconto porque a Cecília surtou, né?

P.S. do P.S. do P.S. Teve até Danilo Gentili fazendo ponta como médico sem noção. Quer dizer, ainda não achei alguém com noção no elenco.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta