NCIS New Orleans: The List (1×18)

Hummm, Brody tem muito bom gosto para rapazes, não é mesmo? Além do atual “ficante” bonitão psicólogo, a moça tem no currículo um belo ex-noivo jornalista de sotaque delícia. E é só por causa do sotaque que eu entendo que o que o coração quer, o coração quer. Brincadeira: é difícil deixar uma história amorosa para trás, ainda mais quando o que os afastou não foi falta de amor.

E como o moço está de partida para o próximo trabalho, bem, essa história fica para ser resolvida depois.

NCIS New Orleans: The List

Deixando o romance de lado, mais um ótimo caso caiu para a equipe local: a morte de um marinheiro acaba sendo ligada a atuação de um justiceiro local que mata homens considerados inocentes pela justiça, mas que para o grande público seriam culpados  de forma óbvia.

E o caso foi tratado lindamente: mostrar que o fato de um cara não ter um álibi (que ele tinha e que era estar com o namorado, algo que ele não queria admitir em voz alta) nem sempre significa que ele é o culpado. Mostrar que nem sempre, na verdade quase nunca, o que acontece é má vontade da justiça e ainda assim mostrar que é fácil entender e simpatizar com as pessoas que perderam alguém importante para elas.

Porque se a equipe não fosse capaz de mostrar essas duas coisas, bem, eles jamais teriam chegado ao justiceiro, porque um mendigo de rua sem ligação pessoal com nenhuma das “justiças” que executou não seria facilmente descoberto.

Episódio redondinho, para alegria dos fãs.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta