Downton Abbey: Episode #6.2 (6×02)

Olha eu aqui de novo querendo dar na cara da Mary. Se nem depois dela absolutamente ignorar que a senhora Hughes simplesmente possa ter um casamento do jeito que ela quer, o pessoal não perceber como ela é megera, olha, nada mais fará. Você poderia até achar que é perseguição minha, porque sempre gostei muito mais da Edith que dela, mas a grande verdade é que Mary pode estar a frente do seu tempo, mas ela também é incapaz de perceber o que os outros sentem, precisam, querem, a não ser que isso lhe incomode.

Sim, ela está ajudando Anna e foi muito legal da parte dela levá-la até o seu médico, mas nada me convence de que ela o fez somente por se sentir em dívida com Anna, afinal não foi apenas uma vez que nossa querida senhora Bates salvou a “abençoada Lady Mary”, como bem colocou a senhora Hughes.

E toda a trama da pequena Marigold acabou funcionando como mais uma amostra do egoísmo dela: não enxergar ou não dar importância para a preocupação de sua irmã; ser incapaz de imaginar que Marigold possa ser filha de Edith, e olha que arrumaram uma guria que é a cara dela; não imaginar que a senhora Dewes possa sofrer de ficar revendo a menina que vivia com ela.

Downton Abbey 6x02 s06e02

Eu confesso que fiquei aflita demais quando vi Marigold andando sozinha por aquela feira e que em vários momentos eu fico pensando que seria melhor se Edith contasse a verdade para a Mary, mas é verdade que Mary usaria isso contra a irmã sempre que possível. Fico imaginando Edith simplesmente mudasse para Londres de uma vez, porque ela definitivamente não é obrigada a continuar aguentando tanta negatividade do lado dela.

E não, não me venha dizer que ela puxou a avó, porque Violet pode ser teimosa como só uma pessoa de “outra mundo” pode ser, mas ela jamais foi cruel. Ah, isso ela nunca foi. Se ela está do lado errado dessa história do hospital agora é porque é muito difícil para ela enxergar o que tudo isso significa.

Finalmente Daisy: como eu comentei com uma amiga, eu não tinha problema algum com a Daisy no começo e até me diverti com a fase em que ela quer aprender tudo, só que erraram a mão e eu passei por um momento de muita vergonha alheia ao vê-la conversando com Cora.

Do lado oposto temos Thomas, que sempre foi horrível, mas que desde a metade da temporada passada não tem sido e que agora passa por essa estranha crise com Carson. Eu realmente não estou entendendo essa história dos dois.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta