Grey’s Anatomy: Things We Lost in the Fire (12×08)

Está autorizado encher a Amelia de porrada? Porque, minha gente, era só nisso que eu conseguia pensar enquanto ela derramava todo o egoísmo dela em Meredith. Porque a Amelia não queria ajudar o Hunt, ela apenas não queria ficar por fora, não saber. Ela não queria que Meredith soubesse.

Amelia seria incapaz de, primeiro, não perguntar para a mãe do Owen como a Meredith fez e, segundo, sentar ao lado dele e simplesmente lhe dar espaço para falar apenas o que quisesse. Definitivamente precisamos começar a buscar um novo neuro para este hospital.

Things We Lost in the Fire foi um ótimo encerramento para esta primeira parte da temporada – o série agora fica em pausa até o início de fevereiro, sem inéditos – tendo conseguido equilibrar as coisas segurando um pouco no quesito catástrofe. Quem é fã da velha guarda sabe que a Shonda pode aproveitar qualquer situação para matar metade do elenco e todos saíram vivos deste episódio.

O prenúncio de tragédia foi a estranha neve que caia sobre a cidade e que se revelou como fuligem do incêndio que tomava a floresta próxima: o vento virou, levando para Seattle sujeira e mais 40 bombeiros muito feridos.

A primeira loucura sob o comando de Bailey e a presença de Richard foi fundamental, novamente, para não deixar que ela acabasse cedendo ao medo. O problema disso é que confirma minha desconfiança de que a Bailey não fosse mesmo a melhor escolha para o cargo – não pela personagem que vimos ao longo das primeiras temporadas, mas pela falta de coerência com que ela é tratada nos últimos – ou alguém aí acha que o ex-chefe de um hospital fica dando banda por aí ajudando os seus sucessores a estragar tudo?

Um dos bombeiros era o namorado da mãe de Owen e ele acabou em uma mesa de operações com Meredith e Riggs tendo que dividir as decisões e essa foi uma daquelas situações que não tem a miníma logica: sim, Meredith avisou a Riggs que ela é amiga de Owen e isso significa que os dois não vão beber juntos, mas bater boca em cima do peito aberto do paciente não me soa coisa da Meredith de hoje em dia.

Apesar disso, a cirurgia termina bem e é por causa dela que acabamos começando a descobrir o que faz com que Owen tenha tanto problema assim com Riggs: Owen teve uma irmã. Por vermos Riggs chamando a mãe de Owen de mãe, concluímos que ele deve ter sido namorado ou marido dela e que Owen pode culpá-lo pela morte da garota.

Se é isso mesmo e se Owen tem razão para culpá-lo, bem, só sabermos em fevereiro (judiação isso), mas os dois socos que ele deu cara provam que ele tem certeza que a culpa é do cara. Sentimento que já tive nessa semana se repetiu: eu queria entrar na TV e abraçar o Owen porque, gente, ele está num lugar muito muito escuro. Ainda bem que a Meredith está ali.

Greys Anatomy Things We Lost in the Fire 12x08

Bom, enquanto a coisa fervia de um lado do hospital, do outro lado Maggie e Bailey tentavam deixar confortável o capitão dos bombeiros enquanto ele esperava por sua esposa. Eu fiquei com o coração tão absurdamente apertado com tudo aquilo. Quando Bailey fala que ele não seria operado porque precisavam priorizar quem tinha de sair vivo de uma cirurgia ou quando a esposa dele chega e nos mostra que ela já sabia, que ele já sabia. Ai, gente, eu nem sei por quem eu estava chorando ali.

Com tanta coisa acontecendo ainda teve tempo pra Jo fazer drama – e eu já nem sei se é drama porque os roteiristas ficam tentando nos convencer de que ela é ignorada – e acabou que o Alex a pediu em casamento. Mais uma resposta que ficou para fevereiro, mas ela seria muito burra se não dissesse sim, não é?

Ah, DeLucca e Maggie e são oficialmente um casal. Bem fofo pra falar a verdade.

P.S. Continuarei ignorando April (que continua fugindo de problemas) e Jackson. Mais um gancho para fevereiro: será que Jackson vai pedir o divórcio mesmo ou vai dar uma segunda chance pra moça?

P.S. do P.S. Arizona pelo menos convidou uma garota para sair. Não deu certo, mas foi um primeiro passo.

P.S. do P.S. do P.S. E pra continuar no ciclo de destruição: Amelia xinga e destrata Meredith; depois vai pro bar encher a cara com o Riggs. Seriously?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Simone eu te ajudo a bater na Amélia rssssds.
    Ela não queria ajudar, tive a impressão que queria mesmo se intrometer.
    Maggie adoro o jeito dela, tomara que o romance prossiga.

    Responder

  2. Eu já falei que odeio a Amelia? Já, né? Acho que várias vezes. Por via das dúvidas, falo de novo: eu odeio a Amelia.
    Entendo a Jo… ela teve uma vida de cão, precisa de um porto seguro e o Alex é a person da Meredith. Não da Jo. Entendo que ela se sinta magoada e posta em segundo plano por isso. Só que é o que você falou em outro post: não adianta ela forçar a barra e tentar ocupar um espaço que não é dela. No lugar dela, eu terminaria esse relacionamento agora mesmo (e mudaria de hospital).

    Responder

Deixe uma resposta