Quantico: God (1×06)

A sequência de dois bons episódios de Quantico me faz pensar que talvez seja realmente necessário dar chances para séries que não te conquistam de cara, mesmo quando elas chegam a te irritar profundamente.

Não que eu esteja morrendo de amores por Alex Parrish, ela continua não me descendo, mas a medida que os episódios avançam e os demais personagens vão sendo realmente apresentados, fica mais fácil suportar as caras e bocas da moça.

E dar espaço para os demais personagens significa entender que Miranda e Connor tiveram um caso e que o filho dela poderia ter matado a filha dele. Como manter uma amizade depois de saber algo assim? Devo dizer que foi impossível não criar maior empatia pelos dois depois disso tudo.

O que me faz pensar que vou ficar bem triste quando o filho dela vier a aprontar lá na frente, ainda que eu ache que ele não o fará intencionalmente, mas porque vai se envolver com as pessoas erradas e quando perceber pode ser tarde demais para voltar atrás.

Falando em se envolver com as pessoas erradas: Shelby e Lucifer o pai de Caleb. Primeiro eu nem esperava gostar do Caleb tão rapidamente, mas é impossível não compará-lo com Karev de Grey’s Anatomy: aparentemente um menino mimado e chato, no fundo um garoto sensível se defendendo.

Bom, sabemos agora que Caleb e Shelby foram bem além de uma transa casual e que ela deve ter feito algo bem ruim antes mesmo de resolver sair com o pai dele. Ainda assim não aposto minhas fichas de que a loirinha seja do tipo vilã, apenas alguém que toma decisões erradas.

Assim como Ryan, que não consegue manter as calças levantadas: caso com Alex, caso com Vargas, ajudando Alex, deixando o celular de bobeira ao alcance de Vargas. Espero que ele não demore a perceber a besteira que fez ou essa besteira vai custar a liberdade de Alex.

Alex que ainda não consegui decidir se é uma culpada disfarçando muito bem, ou uma boba que se tornou a perfeita suspeita. Vejo muita gente apostando que ela é culpada e está apenas ganhando tempo, só não sei se os roteiristas conseguem entregar algo como vimos em Homeland, em que a revelação da verdade sobre Brody se encaixava tão perfeitamente com tudo que havíamos visto até ali.

Quantico God 1x06 s01e06

 

Desviando da Alex a aposta de final de episódio – já perceberam que a gente acaba cada episódio com um suspeito novo que vira novo defensor da Alex no episódio seguinte? – foram as gêmeas.

Bom, se as cenas do passado nos mostraram a forma “radical” como Simon descobriu a verdade sobre elas, o fato de Alex se referir a imagem na tela como “as gêmeas” mostram que em algum momento entre os flashbacks do episódio e o tempo presente todos acabaram descobrindo a verdade sobre elas.

E que o romance dela com Simon não foi muito longe.

Antes ela seria minha minha aposta como terrorista, neste sexto episódio estou sem candidatos viáveis. E vocês?

P.S. Para quem lê inglês vale uma olhada neste artigo aqui falando de porque temos séries que antes seriam canceladas logo em seus primeiros episódios durando tanto tempo: medo de que uma empresa de streaming como Netflix as comprem e tenham mais sucesso? Crise financeira fazendo com que elas apostem mais nas séries que podem ser sucesso ao invés de queimar dinheiro em novos pilotos?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *