X Company: Walk with the Devil e In Enemy Hands (1×05 e 1×06)

Se a dupla de episódios da outra semana não economizou na tensão, nesta a coisa não só não ficou mais fácil como ainda apertaram bem nosso coraçãozinho, primeiro por conta da triste história das mulheres usadas para “procriar” arianos, depois com Harry entre a vida e a morte.

Eu já havia lido sobre essas maternidades arianas, que também foram citadas no documentário Último Dia dos Nazi que tem sido exibido pelo History Channel antes dos episódios de X Company, mas olhar para aqueles quadros exibindo as medidas corretas de nariz, queixo, cores de olhos e outras características que identificariam os verdadeiros arianos não é difícil ficar de estômago virado.

O que também nos leva a pensar sobre homens que mesmo aterrorizados por algum dos aspectos do nazismo, como aquele soldado com um bebê com Síndrome de Down, ainda assim não hesitavam em matar outras pessoas por conta do que o regime ditava.

Em verdade, fico pensando o quanto isso não os tornava piores, com medo do que pudesse acontecer com eles, eles se protegiam como podiam.

Assim como a prefeita da cidade em que nosso grupo de espiões teve de atuar desta vez: ela aceitou parte do terror para proteger sua população e só chamou a resistência quando o terror levou alguém de sua família.

Não que eu a esteja julgando, não é isso, na verdade essa trama mostra o quão complicado era estar em qualquer lado da equação.

Como bem explicado pela conversa de Aurora e Alfred no caminhão, logo após terem de partir deixando uma garota para trás: ser meio judia e meio alemã ou ser “diferente” em tempos como esses (algumas vezes em tempos como os nossos) pode ter um peso enorme demais, não é verdade?

X Company Walk with the Devil 1x05 s01e05

In Enemy Hands quase me mata em vários momentos, o que era de se esperar quando o episódio começa com o grupo carregando um ensanguentado Harry porta a dentro daquela casa.

Daí tivemos os dois soldados alemães procurando por eles, o que rendeu a excelente cena de Aurora e Tom – e foi impossível não pensar no fato de que, mesmo falando alemão bem, Tom deveria ter algum sotaque reconhecível – e o papo pesado de Neil com o soldado preso no porão.

O alívio de tudo isso vinha na forma dos olhos verdes da enfermeira que salvou Harry… Para depois entregar a todos aos alemães por conta da história Inglaterra versus Irlanda.

X Company In Enemy Hands 1x06 s01e06

Gente. Fiquei com meu coração tão partido naquele momento quanto Neil ficou quando percebeu que o soldado que ele matou não os tinha traído.

Só que, como Tom disse, não havia nada que Neil pudesse ter feito diferente.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta