The Good Wife: The Debate (6×12)

Que episódio, senhoras e senhores, que episódio! De um lado eu vibrando com o que Alicia fez naquela cozinha, do outro eu em um misto de emoções por conta de Peter.

Começando pelo Peter: consciente de que qualquer possibilidade de relação entre ele e Alicia se foi, e nem por conta das infidelidades, mas por conta do que ele fez quando ela estava de luto pelo Will, também preciso admitir que admiro várias de suas atitudes políticas.

The Good Wife não é uma série sobre Peter e em alguns momentos é difícil entendê-lo enquanto é fácil julgá-lo: ele começou a série sendo o canalha que enganou a esposa e usou sua posição política de forma corrupta. Ao longo do caminho foi para a prisão, tentou reconstruir seu casamento, conseguiu se eleger governador e, me parece, tem tentado se manter longe da corrupção, ainda que algumas vezes isso apenas signifique que ele prefere não saber como algumas coisas estão sendo feitas.

Só que em momento difíceis, politicamente falando, ele sempre me surpreende positivamente. Ele não é um político que arriscará perder a eleição fazendo o que for preciso e impopular, mas com certeza sabe ser eficaz. Ponto pra ele.

E algo me diz que ele ficou realmente triste por, para ser eficaz, ter de terminar com Ramona. Que, para ele, não era simplesmente mais um casinho.

The Good Wife: The Debate (6x12) s06e12 Alicia Frank

Falando sobre Alicia: como sabem, sou repetitiva as vezes, eu não era a favor dessa trama política. Porém os roteiristas estão tirando água de pedra e conseguindo que eu acaba cada episódio extremamente satisfeita com o que vi.

Não acho que ela seja tão prática como ela se fez parecer em seu debate “de cozinha”, mas sem dúvida se eu tivesse que escolher entre Frank e ela, eu escolheria ela. Alicia, acima de tudo, é uma pessoa correta e por mais que o ego tenha a influenciado a competir, não acredito que seria ele a definir suas ações no poder.

Só que, vale dizer, ela não tem o jogo de cintura político que Peter por exemplo, tem e eu não sei se sobreviveria por muito tempo em um lago recheado de tubarões.

P.S. Impressão minha ou, enquanto ela falava que o beijo não tinha significado nada para ela, seu chefe de campanha acabou magoado porque significou para ele?

P.S. do P.S. Cara, o Eli é fantástico e tem o pior trabalho do mundo.

P.S. do P.S. do P.S. Não gostei de Cary e Diane decidindo sem nem ao menos tentar falar com Alicia. Acho que eles deveriam acertar as arestas entre eles antes de trazer mais um palhaço para o circo. Me surpreendi especialmente por Cary não ter nem falado da necessidade de discutir isso com a sócia.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta