Scorpion: Dominoes (1×12)

E se eu falar para vocês que eu acho ridículos e adoráveis esses tricôs americanos de Natal? Na mesma medida. Acho que se eu fosse obrigada a vesti-los eu não ia gostar, mas ver o pessoal usando ou mesmo curtindo essas loucuras – como esse do Walter com pisca pisca e tudo – é uma das coisas mais gostosas que o cinema e a televisão me proporcionam.

E ainda teve a Happy ganhando abraço do seu pai. O quão fofo e emocionante foi isso? Eu sei, eu sei, eles são só personagens, mas eu não consigo não achar que são meus mais queridos amigos.

Scorpion Dominoes s01e12 1x12

Mas esse foi só o final de um episódio em que, olha, eu quase morri do coração várias vezes seguidas. É como se, por um momento, eu esquecesse completamente que é apenas uma série de TV – nossa, até doeu escrever esse trecho, risos – e aquele menino realmente pudesse morrer.

Mérito, culpa, do desespero do Walter. Nossa, sofri loucamente com ele!

Ele que não acredita em milagres e dá pouca importância para coisas tolas como superstição, mas é a pessoa que você quer por perto caso um monte de areia e pedras caírem em cima de você na praia e todo mundo achar que é impossível te salvar.

Não bastasse isso, esse foi o episódio em que Paige realmente teve importância, assim como Megan. O que dizer da força que a irmã de Walter tem frente ao que ela passa? Apesar de eu achar que nem sempre um discurso dela tem real serventia com alguém que tem fobias absurdas, ela era a única pessoa que não iria apelar para a lógica ao tentar fazer com que Sylvester entendesse que ele é importante e que ele é capaz de fazer algo.

Ainda assim é em Walter que moram os momentos inesquecíveis do episódio. Quando ele pede que Owen confie nele e deixe de respirar, ou quando ela quase morre ao saber que os tubos foram impedidos e que o menino morreria mesmo tendo confiado nele. E quando ele olha os amigos e resolve deixar como está, deixa que seja um milagre.

Afinal, acho que milagre é quando alguém faz o que os outros achavam impossível, mas ela achava que era a única coisa a ser feita e então consegue algo valioso.

P.S. Nhoimmm, quero fazer um circuito desse no próximo Natal. Quem me ajuda?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários

Deixe uma resposta