The Good Wife: The Trial (6×10)

Definitivamente a segunda passada não foi fácil para a gente: ainda em choque por Becket ter sido sequestrada em Castle e fomos obrigados a ver o desenlace da trama do julgamento de Cary. A gente sabia que as chances de final feliz eram minímas e, bem, não tivemos final feliz mesmo.

Fomos vendo cada uma das chances dele indo embora, fosse porque ninguém ali na promotoria estivesse disposto a deixar a coisa barata, fosse porque cada uma das manobras para ajudá-lo dava errado – a pior de todas sendo a tentativa de Kalinda de intimidar Bishop que acabou por pregar o último prego no caixão do advogado.

Bishop que eu odeio de ódio mortal agora: ferrasse com a Kalinda, mas não usasse Cary para feri-la.

Cary que se manteve firme em seus princípios, mesmo com a cadeia a frente e sem outra opção de acordo. Porque é esse que ele é, independentemente do que Bishop fez com ele.

Então eu quase chorei com ele quando Alicia o abraçou. Fiquei por alguns minutos pensando no que poderia ter sido diferente para os dois, mas a verdade é que nada teria sido. Ainda que Alicia não tivesse deixado a firma com ele, é provável que ele acabasse se enrolando com Bishop e Kalinda e ainda que não houvesse a disputa entre Alicia e Castro, é provável que a promotoria tentasse usá-lo.

Se nos dói o coração a decisão criativa de colocar Cary na cadeia, devemos reconhecer a coerência dos escritores – nós sabíamos que qualquer solução para a questão pareceria tirada do chapéu de mágico – e o fato deles não traírem os fãs da série mudando os personagens conforme a banda toca (qualquer crítica à Shonda Rhymes está incluída de grátis neste parágrafo).

Ao invés de brincar com isso eles são irretocáveis ao nos mostrar que a vida, ah, essa está sempre disposta a pregar uma peça: enquanto nós sonhávamos com a saída impossível e Bishop resolvia mostrar sua força ao colocar alguém mentindo no banco nada era mais importante do que um ingresso para o Neil Diamond para o juiz.

Ficamos então esperando que ele pise na bola, que ele não seja razoável e, bem, ele consegue ser, ainda que estabeleça limites bastante firmes para tudo. Ele faz o que na verdade todos nós fazemos todos os dias: erguemos 1o pratos sobre varetas e nos desdobramos para não deixar que nenhum deles caia.

The Good Wife The Trial s06e20 6x10 Alicia Cary

Do outro lado, é impossível não imaginar que algo assim poderia mudar algo no rumo seguido por Alicia.

Primeiro eu queria que ela e o Finn simplesmente fizessem aquilo que eles realmente querem fazer ao invés de brincar de amigos.

Segundo eu queria bater na Grace. De quanta falta de noção essa menina é capaz? seu pai é governador do estado, sua mãe concorre a procuradoria e ela acha que tudo bem entregar um bilhete em que sua mãe ameaça matar o professora a facadas para que outra professora possa lê-lo?

Sério?

Finalmente, eu queria mesmo que ela desistisse dessa eleição, ainda que eu tenha gostado da maior parte das tramas relacionadas e ame ver o Frank, eu prefiro ver Alicia no tribunal, visitando Cary ou enchendo a cara de vinho do que se preocupando se alguma piada sua poderá ser mal interpretada.

P.S. Pensei mesmo se Alicia poderia ter feito algo de diferente, poderia ter ajudado mais o Cary, se o juiz tivesse pedido para a secretária buscar os tais ingressos – algo tão comum em qualquer empresa ou cargo – mas não, não tem como culpar alguém aqui a não se o Bishop.

P.S. do P.S. The Good Wife muda de dia e horário, passando para as quintas às 22h00. Além disso não teremos inéditos nesta semana. Ou seja: episódio novo só em 10 de Setembro, ok?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. me dá uma faca que eu mesmo vou lá acabar com o Bishop …. argh

    que óooooodio deste homem … vi assassinos serem inocentados e agora tenho que engolir a condenação do Cary ??? nao dá, por mais que seja razoável os fatos

    Responder

  2. Os roteiristas estão mesmo tentando juntar a Alícia e o Finn. Quando ele foi baleado, era casado, falou da esposa, do filho, e agora está separado. Ela tem mais que ficar com ele, já basta o tempo que perdeu pensando em ficar com o Will (que agora está muito bem em Masters of Sex).
    A faca que a Alícia ia usar pra matar o professor, podia usar no Bishop, não é.

    Responder

Deixe uma resposta