Bones: The Lance to the Heart (10×02)

Eu ia começar este texto dizendo que a trama da conspiração foi encerrada rápido demais. Só que aí me vem a lembrança de Pelant e eu só consigo pensar: antes assim do que tornar a coisa grande demais e não conseguir amarrar as coisas de forma decente depois.

Ainda assim, com todo esse receio, eu simplesmente esperava mais de uma trama que tirou de nós um personagem tão querido. Um personagem que acabou por resolver a trama toda sem nem estar presente no episódio ao fazer com que principalmente Booth pensasse como ele pensaria.

Além disso, apesar de todos os meus receios, eles conseguiram ir juntando peças de modo a, primeiro, acreditarmos na seriedade da trama – tornar crível que o bandido é realmente é importante para mim – e, depois, entender como eles poderiam pegá-lo sem que ele pudesse escapar.

Não que o preço pago, o amigo perdido, tenha sido compensado, mas pelo menos respeitaram suas partida.

Bones: The Lance to the Heart s10e02 10x02 Sweets farewell despedida

P.S. Alguém me explica por que o Booth e o Castle, na série prima-irmã, sempre tem que sofrer tanto, se ferrar tanto?

P.S. do P.S. Obrigada por terem escolhido Lime In The Coconut para a despedida, não existia outra música para este momento.

P.S. do P.S. do P.S. Por enquanto estou gostando do novato.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta