Crossing Lines: The Long Way Home (2×10)

Acho que um ponto muito positivo dessa segunda temporada é nos mostrar um tico da história de cada um dos membros da equipe – o que pode virar um problema, já que a gente se apega aos moços e, ai, quando alguém morre, a gente sofre – e este foi um episódio sobre Eva.

Por ela começamos o episódio em uma cidadizinha do interior da Itália e num festival em homenagem à São Pedro – alguém depois me explica porque os roteiristas chamaram o festival de Santo Antonio se ele era para São Pedro porque eu fiquei confusa até – aonde um corpo acaba surgindo na praia.

Temos então a equipe envolvida no desaparecimento de vários homens que estavam fazendo o Caminho de Santhiago. Claro que, com toda essa atmosfera, era óbvio que a motivação dos crimes acabaria sendo religiosa, então não foi surpresa quando descobrimos um rapaz cuja mãe era uma fanática religiosa e que se sente na missão de purificar aqueles que não tem fé.

Tudo bem que tinha que ser a fé dele, o que deixava a coisa bastante complicada.

Crossing Lines: The Long Way Home 2x10 s02e10

O que justifica a corrida contra o tempo quando ele acaba pegando o jornalista que colocou a equipe no caso – e que arrasta asa para a Eva.

Apesar de ser um episódio mais certinho – todo no modelinho procedural – Crossing Lines sempre faz a coisa de maneira que a gente acabe envolvido, não é mesmo?

Agora, eu sou muito mais o Tommy, viu Eva?

****

Agora, o que anda me deixando maluca mesmo é o cabelo da Arabela: tem como ser mais lindo?

Arabela Lara Rossi Crossing Lines

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

5 Comentários


  1. Oi!
    Estou completamente viciada nessa série.
    Tenho NetFlix e fiz uma maratona no dia da minha folga. Tudo porque não consegui para de assistir.
    Mesmo assim ainda assisto no AXN.
    Esse episódio foi muito bom, mas é preciso ressaltar que assistimos melhores. Não dá para ser perfeitinho, né?
    Tem momentos que a Eva me cansa.Acho ela muito entrona e teimosa…
    Tommy, Tommy, Tommy…ô lá em casa!
    Acho ele lindo demais…zilhões de vezes Tommy!
    Minha disse que ela passou na fila do cabelo umas trinta vezes.
    Eu gosto, tem personalidade!
    O legal é que ele não tem aspecto de molhado.São cachos (supostamente) naturalmente desestruturados.
    Confesso que estou aprendendo bastante com essa série…sou péssima em geografia!
    Beijos e ótima semana para todos.

    Responder

  2. Ops…houveram alguns erros de digitação.
    1º- Quis dizer que não consegui PARAR de assistir a série;
    2º- Minha MÃE disse que a Arabela passou na fila do cabelo umas trinta vezes.
    Sorry!

    Responder

Deixe uma resposta