Criminal Minds: The Forever People (10×11)

Criminal Minds voltou com um episódio para tocar o coração dos fãs, principalmente daqueles apaixonados pela JJ – e eles não são poucos.

“Todo homem tem mágoas secretas que o mundo não conhece e, ás vezes, o chamamos de frio quando apenas está triste” – Henry Wadsworth Longfellow

Conforme bem explicado pelo Reid, o aniversário de um ano do episódio em que JJ acabou sendo torturada acabou funcionando como um gatilho para que a agente se mostrasse psicológica e fisicamente afetada – aha, olha os roteiristas evitando que a gente reclame que ela andava super bem e de repente resolveram explorar isso.

Foi uma JJ bastante debilitada, triste, que seguiu com a equipe para investigar as estranhas mortes de pessoas que foram trazidas de volta de congelamentos, mas depois foram assassinadas. Achei interessante que fosse JJ a identificar o padrão de seita nas mortes, mas não entendi porque foi ela.

Porque enquanto ela pensava nisso as imagens era de JJ sendo torturada então não seria uma ligação imediata entre as duas coisas – se fosse ela apenas pensaria que essas pessoas foram torturadas.

Mas, tudo bem, esse era o episódio dela, então a gente esquece esse furo.

O problema é que ele não foi o único. Ainda que com uma história bem interessante, ficamos sem várias explicações, a que mais me doeu foi eles simplesmente saírem invadindo o rancho sem mandato com o Reid respondendo que eles não precisavam. Por que não precisavam? Até ali eles tinham várias especulações, mas nenhuma prova que justificasse uma invasão por causa do perigo que as crianças corriam, por exemplo.

Furos a parte, JJ acabou se colocando em perigo, mas cumpriu a promessa de juntar pai e filho e encerrou o episódios fazendo uma DR com a imagem de seu torturador, o que pode indicar a trama que será trabalhada no resto da temporada, com sua busca por justiça.

Criminal Minds: The Forever People s10e11 10x11 JJ

P.S. Apesar dos furos, ver Reid e JJ se reaproximarem foi bem legal e eu jurava que ela ia chamá-lo para ver a tal pasta com ela.

P.S. do P.S. Genteeee, quer dizer que depois que a gente sai do rodízio a gente pensa melhor? É isso produção? Sabia que eu tinha motivos para não virar vegetariana.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta