Forever: The Pugilist Break (1×05)

O recurso de mesclar o passado de Henry e o presente por conta das locações pelas quais ele passa é interessante, mas se usado em demasia será cansativo. Os roteiristas devem ter percebido o mesmo para o recurso de matar Henry, o que foi evitado nos últimos episódios, mas não para isto. Atribuo a isso o tanto de comentários que li na internet chamando este episódio de cansativo.

Em The Pugilist Break o recurso serviu para justificar a tristeza ao final do episódio por parte do protagonista, que viu novamente um ricaço escapar da cadeia por falta de provas, algo mais comum do que qualquer um de nós gostaria, não é mesmo?

forever the pugilist break 1x05 s01e05 henry

E infelizmente algo que deve ser bastante recorrente para um homem que vive há 200 anos.

As duas situações não poderiam ser mais parecidas: na vizinhança de Alphabet, lugar conhecido pela bandidagem, a especulação imobiliária acaba fazendo que antigos amigos se tornem inimigos e que um centro para crianças possa ser destruído. Henry viu isso em seu passado, quando a vizinhança era usada por ricaços para “alojar” família de imigrantes tratadas em condições sub-humanas.

O assassino é pego, mas acaba morto em um acidente; o cara que causou todo o caos também, mas não pelo assassinato, lembrando bastante a história de Al Capone.

P.S. Nem ligo para o armário, mas entendi o apego do Henry com a maleta de médico.

P.S. do P.S. Mesmo com um episódio mais lento, continua muito querida essa série.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta