The Blacklist: The Kingmaker (1×20)

Poxa, se o melhor que Tom tinha para provar que Red não é um cara legal eram fotos do dia em que ele matou Sam, bem, algo me diz que ele não tem mais nada, afinal isso só teria algum valor para Liz e, mesmo assim, o fato de Red ter assumido tão facilmente o que fez me indica que ele já sabia que um dia isso teria que ser colocado em pratos limpos.

The Blacklist The Kingmaker 1x20 s01e20 reddington red

Então é melhor a Liz também parar de piti. Tá, eu sei, meu julgamento fica prejudicado porque a atriz é bem ruinzinha e aí eu não consigo dar razão nem quando ela perde o próprio pai. Ou seria porque eu continuo desconfiando que Red é o pai verdadeiro dela?

Do outro lado, os chefes de Tom parecem ter bem mais que isso contra nosso anti-herói favorito, afinal não deve ter sido nada fácil para ele recorrer a Alan por ajuda. Ajuda que foi negada e, se eu lembro das coisas direitinho, da última vez que alguém se recusou a ajudá-lo, bem, as coisas não acabaram bem mesmo para essas pessoas – e sim, estou falando de quando o pessoal do governo não queria a força tarefa e Red mostrou a que veio.

E não deve demorar nada, já que os episódios finais desta temporada ganharam o nome do grande inimigo de Red, Berlin, e sem Kingmaker ele provavelmente terá de ir direto a fonte antes que sua reputação fique arranhada.

Red está determinado e o único motivo dele ter entregue Kingmaker ao pessoal do FBI foi esse e foi visível sua frustração ao saber que o estrategista acabou com uma bala na cabeça, Liz poderia ter diminuído o impacto da notícia contando que ele estava tentando matá-la naquele momento, mas como ela não estava com muita vontade de agradar Red, ela até sentiu certo prazer em não lhe dar o que ele queria.

De qualquer modo, The Kingmaker foi o episódio em que eu fiz as pazes com série depois de andar um tanto ressentida: um caso que realmente não poderia ser tratado por qualquer um, um vilão charmoso e ameaçador sem precisar ser violento ou assustador.

Até eu acabei magoada com a morte rápida dele – ainda mais porque aqueles que escapam andam me provando que o retorno é melhor ainda.

P.S. Até que demorou para Liz recorrer ao Ressler, não é mesmo? Mas o casal não me agrada não, espero que se mantenham apenas amigos.

P.S. do P.S. Fico pensando que bem devem existir uns “kingmakers” por aí, é só lembrar de Scandal.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Na verdade, Simone, gostei foi de ver Linus Roache, de novo, mesmo que no papel do vilão da vez.

    Responder

Deixe uma resposta