Bones: The Woman In White (9×6)

Ah, Bones já teve episódios ruins, na verdade já teve mais episódios ruins do que qualquer série boa deveria ter em toda sua vida. Mas, ah, ela já teve episódios bons. Episódios que nos fizeram rir e chorar, episódios em que eu me “empoleirava” no sofá enquanto roía as minhas unhas (mentira, jamais faria isso, comia chocolates, isso sim).

Entre o pior e o melhor todos passamos a maior parte do tempo aflitos com o casal principal – quando não estávamos xingando o Pelant, que fique claro – torcendo mais que mãe de miss para que esses dois ficassem juntos.

E The Woman In White é sobre isso. É o episódio absurdo com uma equipe investigando um assassinato, mas mais preocupados em apostar quando um casamento realmente ia acontecer e com uma antropóloga forense respeitada andando de bobes no cabelo em pleno laboratório.

Ele é um episódio ilógico e que denunciava em seu título de que tudo ia dar certo no final, mas nada disso estragou a “viagem”.

Por tudo isso esse não é um episódio para se avaliar “tecnicamente” ou reclamar que o caso da vez não teve a mínima graça, mas um episódio “presente” para os fãs que aguentaram o pior e que reconhecem o melhor.

Um episódio fofo. Isso! Fofo! E eu que adorei!

Bones: The Woman In White (9x6)

Amei que os votos dela tenham sido os escritos em uma dos melhores episódios da série, quando ela e Hodgins estavam presos embaixo da terra.

Amei que ele tenha rasgado os dele.

Amei que o casamento tenha sido no lugar em que tantos finais e começos dos dois aconteceram.

Amei que Cindy Lauper cantando (mesmo preferindo essa versão aqui).

E até odiei um tico menos a Angela.

P.S. Para quem não gosta do Pelant eu definitivamente falo demais dele. Foi o trauma que ele me causou.

P.S. do P.S. O corretor do computador não reconhece bobes. Eu sou de outro século. Mesmo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Simone, eu perdoei a Angela depois desse episódio as atitudes dela no começo desta temporada não foram legais, mas ela ágil como uma irmã da Brennan, mesmo não concordando com nada que ela fez. O que eu mais gostei deste episódio foi que ele foi para os fãs da série. Os votos foram perfeitos. Amei a referência do Booth ao piloto da série e finalmente saber o que a Brennan tinha escrito em um dos melhores episódios da série. E principalmente por terem confirmado o que agente sempre soube desde começo que os dois sempre se amaram que tudo que eles passaram juntos valeu apena. Quando eu rever as temporadas passadas vou ter uma visão totalmente diferente depois deste episódio.
    Particularmente gosto muito do desenvolvimento da relação da Brennan e do Booth, mesmo com todo sofrimento e as diferenças gritantes entre os dois, eles ficaram juntos na hora certa. Têm a polêmica gravidez da Emily, acho que qualquer decisão que eles tomassem seria complicada, eu tenho certeza que se a gravidez não fosse introduzida na série os dois ficariam juntos na sétima de qualquer jeito a segunda metade da sexta se desenhava para isso. Ainda mais que o HH não é Shonda!!
    Simone, Bones provou que quando se tem respeito e amor pelo próximo, mesmo com as diferenças as pessoas podem conviver muito bem. Chega de tanta intolerância nesse mundo!!
    Simone, eu entendo todo o seu ódio pelo Pelant, ter aguentado ele nas ultimas temporada foi muito sofrimento.

    Responder

Deixe uma resposta