Elementary: Ears to You e The Hound of the Cancer Cells (2×17 e 2×18)

Bla, bla, bla, problemas técnicos e blablabla veio o feriado e blablabla ando numca fase atrapalhada. Tô perdoada? Juro que não foi desconsideração com a série, que anda bem boa por sinal.

Depois destes dois episódios, além de achar que Elementary anda “bem boa”, eu também conclui que nosso amigo Bell tá arrastando uma asa pela nossa amiga Watson. Só impressão minha?

elementary The Hound of the Cancer Cells 2x18

Em Ears To You – afff, nem imagino abrir um pacote e dar de cara com um par de orelhas – nem tive tanta impressão assim, mas em The Hound Of The Cancer Cells foi impossível não pensar que nosso detetive de volta a ativa tem sentimentos por Watson e que ele ainda nem sabe disso. Mas pode ser só impressão minha mesmo – plantada por uma amiga que publicou um post sobre outro Bell, o Graham, e outro Watson, e me deixou assim.

Melhor parte de Ears To You: Lestrade indo embora. Eu já disse que não gosto da versão americana do personagem, então achei que até gastaram muito para tirá-lo do caminho. Só fiquei na dúvida se ele levou os galos com ele, já que eles também desapareceram.

A parte ruim foi a previsibilidade da coisa, já que a gente sabia que o viúvo suspeito não podia ser o culpado.

The Hound Of The Cancer Cells foi muito bom! A trama paralela teve Bell e Watson tentando conseguir encontrar e depois convencer uma garota a testemunhar contra uma traficante, com direito a Bell lembrando do porque se tornou um policial e depois ficando realmente triste quando a pessoa o inspirou a isso morre, e a principal teve Sherlock buscando a verdade sobre o suicídio de um pesquisador.

Confesso que a trama de Bell só foi me conquistar mesmo ao final e eu fiquei esperando por alguma virada maligna, como a revelação de que o professor não fosse um cara tão bom assim, mas com seu final percebemos que o objetivo mesmo era fazer com que Bell e Holmes voltassem as boas e isso funcionou bem demais.

Quanto à trama paralela, levante a mão comigo quem também desconfiou logo do primeiro suspeito, ainda mais depois da morte da sua ex-esposa, e eu nem estava muito preocupada com o motivo do crime.

Só que eu não tenho problema algum com Elementary ser um drama procedural, mesmo quando a história é previsível, porque o que importa mesmo é Holmes sendo Holmes e Watson sendo charmosa.

P.S. Já pensou que sensacional um bafômetro que detecta o câncer? E olha que a ideia não me parece nada absurdo.

P.S. do P.S. Teremos pausa nos inéditos de Elementary entre 01 e 14 de maio, com retorno no dia 15. A pausa acontece por conta da interrupção de inéditos nos EUA.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário

Deixe uma resposta