Grey’s Anatomy: Get Up, Stand Up (10×12)

Casamentos nunca saem exatamente conforme o planejado neste hospital – eu comecei escrevendo Seattle Grace. E ninguém pode dizer que o pessoal não caprichou nos dramas da vez:  paciente pai de médico morrendo no hospital, damas de honra quase pulando no pescoço uma da outra e um médico bonitão resolvendo levar a sério a história do “fale agora ou cale-se para sempre”.

Ah, sim, rolou até telefone do presidente.

Grey's Anatomy: Get Up, Stand Up s10e12 10x12

Olha, eu juro para vocês que eu não poderia ligar menos para o casamento da April. Primeiro porque é a April, aquela de quem eu apenas não desgosto mais, mas de quem eu não devo gostar tão cedo – fiquei aqui pensando e lembrei de umas duas ou três cenas dela que eu gostei ao longo da série toda -, segundo porque TODO MUNDO já sabia que na hora H não ia rolar.

Então o Jackson se levantou e se declarou e e claro que a moça vai sair correndo daquele altar. O bom é ver as irmãs da moça se roendo de inveja, afinal o patinho feio da família acabou sendo disputada por dois bonitões.

Falando do drama no hospital: Ross cumpre o seu destino de fazer besteira, confere? Sério, esse cara é um perigo e acho que essa vai ser mais uma culpa que vai sobrar para Cristina antes da partida.

O bom é que com o moço “se sentindo” lá no hospital, Cristina e Meredith tiveram um tempinho de colocar os pingos nos is. Só foi uma pena que eu não as ouvi dizendo o que elas realmente deveriam, parece que elas rodaram rodaram e rodaram e acabaram no mesmo lugar.

O tempo corre, estamos no meio da temporada, e eu fico com a sensação de que nada poderá compensar essa fase da amizade das duas antes do fim.

A não ser que resolvam direcionar a raiva de Meredith para outro lado e eu vou realmente odiar isso: Derek recebe uma ligação direta do presidente dos EUA pedindo que ele participe de um projeto importante. Não existe uma forma correta de dizer “não, me desculpe, mas eu preciso ficar com as crianças em casa”, o que significa que Meredith e ele vão ter de renegociar as condições de seu acordo e eu morro de medo da história disso tudo sair da cabeça desse povo que escreve essa série e virar um dramalhão.

Ah, sim, dramalhão: Callie e Arizona a caminho de mais um round. Eu entendi até demais o que Arizona quis dizer, o problema é como dizer isso para Callie sem acabar de vez com o frágil relacionamento que as duas ainda tem.

P.S. A impressão geral do episódio é de confusão e eu só consigo ter esperanças de que depois disso eles vão ter de arrumar a casa.

P.S. do P.S. Mais drama desnecessário: Bailey e Ben. Tudo que ela – e nós –  não precisa é mais problema pessoal.

P.S.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Simone, eu até gosto da April, mas quando ela começa a falar de religião, tenho vontade de bater nela. A relação dela com o Jackson e falha no exame ajudaram muito para o crescimento dela.

    Responder

  2. Simone, o que mais me deixa revoltada é que o Ross faz tanta besteira e não acontecer nada com ele!!! O Ross é o símbolo dessa fase ruim de Grey’s Anatomy. Ele deveria ter sido despedido no dia que faltou com o respeito com o Derek.

    Responder

Deixe uma resposta