Grey’s Anatomy: Man on the Moon (10×11)

Olha, vou dizer para vocês: não está sendo fácil. Quarta é o dia que eu menos espero atualmente: em Grey’s Anatomy eu passo a maior parte do episódio com raiva. Em Revenge, com sono.

Dizem que Grey’s Anatomy melhora. Resta torcer. E quem sabe fazer vudu para o Ross morrer. Que acham? Não falo macumba porque sou adepta da máxima de que se macumba desse certo, campeonato baiano de futebol acabava empatado.

Grey's Anatomy: Man on the Moon (10x11)

De tudo, tudo, que reclamo nessa fase da série o pior é o absurdo de Ross e Cristina juntos. Acho eu que a ideia da Shonda e dos roteiristas era mostrar o quanto Cristina está só para se sentir confortada pelo que seu “aluno” faz e sente por ela.

O problema é a Cristina de antes, então. Uma Cristina tão forte que sobreviveu a um aborto, a um casamento que não aconteceu – mesmo depois dela ficar sem sobrancelhas, lembram que assustador? – e a outro que acabou. A mulher madura que foi capaz de entender que não poderia dar ao seu marido, ao homem que amava, o que ele realmente precisava e foi corajosa para então acabar a relação.

Então, essa mulher corajosa e obstinada teria afundado em solidão, sido cruel com sua melhor amiga e então caído direto nos braços de um cara como Rossa. É simplesmente demais para a minha cabeça – e olha que eles não conseguiram nem resolver direito o fato de que o moço foi responsável pela morte de uma das internas por egoísmo.

Opa, olha uma luz aqui: Meredith acha que Ross está levando para o lado errado a influência de Cristina – e eu juro que nessa hora eu vi uma luz, mas aí ela se atrapalhou de falar e a Cristina entendeu errado -, mas na verdade essa maldade, esse egoísmo dele sempre esteve lá.

E essa é uma grande diferença entre Cristina e ele. Cristina é fria, distante e obstinada. Ross é apenas cruel, egoísta e, nossa, um chato de galocha. E ele ainda está tomando os louros do que Cristina está fazendo como se fosse dos dois. Menos rapaz, menos.

Do outro lado, Cristina quase foi cruel boa parte do tempo. Se não o foi é que a sua amizade com Mer ou mesmo seu casamento com Owen impediram isso. É como se ela dependesse mais dessas relações que os outros dois, e essa é uma percepção muito nova para mim.

Longe deles, e perto de alguém como Ross, eu simplesmente não consigo não achar que ela merece um tapa bem no meio da cara. Porque eu não consigo entender como ela não enxerga isso.

Bom, saindo dessa minha divagação sobre Cristina e Ross ‘irc’, Cristina consegue realizar sua cirurgia, enquanto Meredith perde sua primeira ovelha. E eu achei tão legal o que ela falou sobre os fracassos que levam ao sucesso que eu vou ficar só com esse pedaço do episódio para mim.

P.S. O principal para mim é que, ainda que de forma torta, Meredith tenta se reaproximar, mas Cristina não deixa.

P.S. do P.S. Que cena linda do Derek ensinando para a paciente como ela podia tocar seu marido novamente! Ele pode estar trabalhando menos horas, mas elas estão sendo muito produtivas.

P.S. do P.S. do P.S. Callie, você definitivamente precisa ser mais confiante.

P.S. do P.S. do P.S. do P.S. Bailey e Richard ou como a vida colocar as pessoas certas no momento certo em nossa vida.

P.S. do P.S. do P.S. do P.S. do P.S. Tá, se eu conhecesse as irmãs da April antes é provável que eu gostasse mais dela. Porque, né, MINHANOSSASENHORA!

 

Observação: Vem aqui, curte a fanpage do blog, e lê o texto sobre o episódio passado.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

5 Comentários


  1. Melhora, sim. Os últimos três (15, 16 e 17) foram bem melhores. Mas piora antes de melhorar, se bem me lembro. 😛
    Eu acho o Ross um perfeito banana.
    A Cristina é essencialmente solitária, o que se encaixa com essa sua análise de ela depender mais das relações com Meredith e Owen do que eles (lembra como Sherlock fica surpreso e tocado com cada gesto do John, desde a cena do táxi no primeiro episódio?).
    Essa conversa da Mer no fim, sobre fracassos, foi mesmo linda. A melhor parte do episódio.
    HAHAHAHAHAHA, realmente, as irmãs da April ninguém merece!

    Responder

    1. Affffffffff eu desconfiava que isso pudesse acontecer! O que eu não me conforme é que nem assim eu deixo de voltar toda a semana.

      Hummm, Cristina uma sociopata funcional. Encaixa.

      Responder

  2. Simone, estou muito decepcionada com a Shonda! Esperava uma temporada memorável para a Cristina o começo foi até animador, mas depois a personagem se perdeu. Eu não engulo essa briga sem sentido com a Meredith e para piorar a relação com o cara mais odiada atualmente da série que é o Ross.
    Está muito fraco para a última temporada de uma das melhores personagens da série que é a Cristina.
    Simone, você viu a notícia que saiu de Grey’s Anatomy, sobre o Ross ?

    Responder

Deixe uma resposta