Criminal Minds: Mr. and Mrs. Anderson (9×15)

Dizem que atrás de um grande homem existe uma grande mulher, que o parceiro certo pode te levar ao sucesso ou destruir sua vida. Criminal Minds nos ensina que essa parceria pode despertar realmente o pior de nós e nos tornar assassinos, ainda que de forma indireta.

E o enredo foi bem feliz em fugir do óbvio, o que eu achei que eles não conseguiriam depois de uma cena inicial que gritava “moça, você vai morrer” em todos os segundos. E o sorrisinho da esposa então, quando o marido aparece com o “presente”? Começo a pensar que terei bastante medo de pessoas extra bondosas só por causa disso.

 Criminal Minds: Mr. and Mrs. Anderson 9x15 s09e15

Jennifer Smith: “Casamento é um mosaico que se constrói com o cônjuge, milhões de pequenos momentos que criam sua história de amor.”

A sacada do episódio foi colocar justamente o casal como os criminosos da vez, porém a escolha do elenco talvez tenha prejudicado demais a impressão geral: os dois tinham cara de loucos e os melhores loucos são os que passam despercebidos.

Do outro lado, foi a cara de loucos dos dois que garantiram que a primeira cena no consultório da psicóloga tivesse sido perfeita; quem não ficou arrepiada com os dois afirmando que repetiriam a dose do dia anterior?

Porém, as demais cenas no consultório – ainda que a primeira tenha sido ótima – indicavam claramente qual seria o final: Alan atacando a psicóloga.

Na boa, se psicóloga eu fosse, eu jamais responderia ao chamado de um cara daqueles no meio da noite com o prédio todo vazio.

É impossível não pensar que a série está precisando recarregar as baterias para o restante da temporada – a gente fala e fala que a coisa fica pesada e negra, mas são esses episódios que mais nos prendem ao sofá, não é mesmo?

“Toda relação nutre uma força ou uma fraqueza dentro de você.” – Michael Murdock

P.S. Penélope e Morgan num encontro duplo de dia dos namorados. O quão fofo isso é??

P.S. do P.S. Ler sobre o casal real citado por Reid no avião é MUITO assustador.

P.S. do P.S. do P.S. Usar os conselhos da psicóloga para justificar a volta aos assassinatos é a maior prova de que as pessoas invertem a verdade para o que quer que as satisfaça.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Eu me senti enojada com esse casal, mais ainda dps dela tentando defender e ele e descobrindo que ele estuprava outras…credo, foi horrível, eu achei que os dois eram psicopatas, ou talvez sejam mesmo, a diferença é que um põe a mão na massa, a mulher admirar a execução não sai por baixo.

    Sinto que essa 9 temporada prezou por finais bonitinhos e consoladores da equipe pra acalentar nossos corações. Não sentia isso nas temporadas anteriores. É bom.
    O episódio seguinte 9×16, Gabby, deu um pouco a recarga necessária, ou eu que fico sensível quando se trata de crianças. O Hotch levando um tapa da unsub, OMG rs Menina louca, e sofrida, coitada.

    Responder

Deixe uma resposta