Grey’s Anatomy: Two Against One (10×8)

Ao que parece eu estava certa e Shonda está determinada a fazer com que Cristina e Meredith passem de melhores amigas a estranhas em convívio e, de brinde, nos fazer passar bastante raiva ao longo do caminho. Terminei este episódio de Grey’s Anatomy, por exemplo, louca para colocar a cabeça do Ross no meio de um alvo e brincar de mil maneiras de matar um idiota.

Grey's Anatomy: Two Against One 10x8 s10e08

O duro que é que ela ainda está a fim de envolver mais gente na briga: o que foi aquela cirurgia dela com o Alex? A falta de diálogo? Eu não acho que ela não conseguiria tirar aquele tumor e acho que Alex estava sendo emocional, mas nada daria certo sem que os dois discutissem o que seria feito, nada daria certo da forma como as coisas foram conduzidas.

E aí que passei boa parte do episódio irritada e já comecei a falar “não faça isso” bem antes de Cristina cometer o erro de passar por cima da colega – porque a esta altura não dá mais para chamar de amiga.

Vejam bem: a máquina estava lá para o projeto da Meredith. Sim, o paciente da Cristina podia ser salvo por conta do plano do Ross, a questão é que desde o princípio, amigas ou não, existem regras que devem ser seguidas – o maior risco desse hospital é justamente o fato do povo esquecer disso e burlar regras ou porque são todos amigos ou porque eles são donos do hospital – e ela deveria ter levado sua ideia ao comitê.

Mas Meredith foi extremamente estúpida ao responder ao pedido – e eu não consigo achar que ela deveria ter agido de outra forma, mas isso deve ser o resultado de Shonda dando um jeito para queimar Cristina na saída – e aí Cristina resolveu fazer do seu jeito. É claro que o resultado disso sairá duplamente errado, alguém tem dúvidas?

Finalmente, fico pensando que a ideia geral de Shonda é isolar mesmo Cristina como se fôssemos sentir menos falta dela por conta disso. Como se toda uma vida dividida com uma pessoa pudesse ser apagada só porque ela pisou na bola nos últimos meses – e aí a autora se aproveita da pior característica da personagem, de colocar seu interesse acima do de qualquer um, que veio sendo amenizada ano a ano justamente por conta das relações que ela havia construído.

Para piorar o clima geral resolveram colocar a Bailey, que já foi sensacional, que já passou um tempão apagada e que parecia voltar a ser a nazista que amamos, tendo um colapso emocional. Sério: precisa?

Agora, tirando essa parte, pelo menos conseguiram consertar outros caminhos tortos: arrumaram uma paciente chata para fazer Richard sair da cama e Arizona retirou a aliança do pescoço num claro sinal de que a vida segue, a caravana passa e ficam as lembranças.

Ah, e o prêmio de gênio do dia vai para a nova namorada de Owen que resolveu manter vida pessoal e vida profissional separadas – só louco para ver o que acontece e ainda assim embarcar nessa barca furada.

P.S. Ross de idiota da turma e “Cristina” da vez. Alguém compra? Seriously?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta