Grimm: Twelve Days of Krampus (3×8)

Aquele momento em que você pensa: nossa, se eu continuar assistindo isso aqui eu vou começar a ter medo de tudo. Claro que é brincadeira, mas não vou mentir que a cada nova “explicação” que os roteiristas de Grimm dão as fábulas de nossa infância a coisa parece tão certinha que eu fico pensando se eu realmente não vou encontrar um wesen após a esquina.

Grimm: Twelve Days of Krampus (3x8)

Temos então Krampus, um wesen que não é bem um wesen, mas que trata de ser a versão exatamente oposta do Papai Noel: se este premia as bem comportadas, bom, Krampus dá uma lição e tanto às demais. E por lição entenda: bater bastante e, sempre que possível, partir em vários pedacinhos.

Com Monroe ás voltas com suas 42 caixas de decoração de Natal e uma Rosalee com não boas lembranças da data – sério: 42 caixas é coisa de maluco em nível de internação – é Hank que vai de novo enfrentar o bicho estranho com o parceiro, isso depois deles passarem boa parte do episódio sem nem ao menos saber o que perseguiam.

Krampus preso, o que vamos fazer com Krampus? A questão é que o moço não faz ideia de qual é a sua diversão preferida de Natal e Nick não se sente bem em castigá-lo por algo que ele nem sabe que está fazendo. Nosso amigo Grimm demonstra, mais uma vez, que já está perfeitamente inserido nesse mundo novo que foi despachado em sua vida e decide que a melhor solução é deixar que o Conselho resolva o que fazer.

Isso e mais uma página no diário da família preenchida confirmam que sua vida nunca será a mesa. Até porque, eu duvido que ele tenha se imaginado surrando o Papai Noel antes, não é verdade?

Enquanto isso, do outro lado do mundo, Renard está cada vez mais envolvido com a resistência – “sou da realeza e com certeza posso ser um bastardo” foi a melhor frase da noite – e se reaproxima de Adalind. Fico achando que ele vai acabar se metendo em confusão tentando defendê-la.

P.S. Adoro o Bud, ele poderia aparecer mais vezes.

P.S. do P.S. Rosalee é um amor. Muito fofo ela decorando tudo de novo… E deixando um charuto para o Papai Noel.

P.S. do P.S. do P.S. Ironia do dia: uma papai noel com cara de rena.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta