NCIS: Anonymous was a Woman (11×4)

Agora a tensão baixou, o time já mostrou que consegue seguir seu rumo, mesmo que o Tony ainda esteja no processo de “luto”. Então os roteiristas resolvem nos trazer um episódio homenagem ao Mike, permitindo que Gibbs possa mudar algumas coisinhas de que se arrependia e começando a rodada de “testes de substitutos” – por mais que nos digam que a mocinha do poligrafo não queria a vaga em questão.

NCIS: Anonymous was a Woman 11x4 gibbs

Particularmente não foi um grande episódio para mim, apesar de todo apelo sentimental, mas ele valeu bons momentos como Jimmy e Duck na cena do crime e Susan “a menina do polígrafo” ao final falando que a diferença é que eles realmente se importam. E eu acho que é por isso que a gente se importa tanto com eles, não é verdade?

Ah, diga-se de passagem: Susan arrasou no interrogatório! Acho que ela vai fazer bastante sucesso na vaga de San Diego.

Outros momentos para lembrar: Gibbs e a netinha do Mike. Ele é durão e eu acho que todas as crianças ficam fascinadas por esse jeitão dele.  Eu ficaria. Minha filha ficaria. Teve também o McGee encontrando a tal carta do Tony e a foto do Tony adolescente – gente, toda vez que eu a vejo eu caio na risada, não tem jeito – porque mesmo quando um está irritando ao outro você vê o quanto eles se gostam.

P.S. Senti falta da Abby. Sempre que o episódio acontece em outro país temos tão pouco dela.

P.S. do P.S. Amei a ideia do Gibbs enfrentar os terroristas no soco ao invés da armas. Só ele para ter uma ideia dessa.

P.S. do P.S. do P.S. McGee voltando para a casa das moças. Muito amor!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Bem, o Gibbs enfrentando os terroristas sozinho, me pareceu algo bem americano, tipo Rambo ou Duro de Matar; mesmo assim gostei do episódio.

    Responder

Deixe uma resposta