Grimm: The Ungrateful Dead (3×1)

Não tem como não dizer: Grimm voltou e Nick está com sangue nos olhos!

Grimm: The Ungrateful Dead (3x1)

Pronto, passou.

Depois de passarmos meses tentando descobrir o que aconteceria com Nick após ser atacado pelo homem-barracuda-vilão-de-A-Princesa-E-O-Sapo eu duvido que alguém esperasse pelo resultado, mesmo que ele parecesse óbvio depois de Rosalee chamar nossa atenção para o pequeno detalhe: o veneno tinha efeito conhecido em humanos, mas Nick está longe de ser um humano simplesmente. Mesmo que a gente também não saiba o que o diferencia do resto de nós.

A partir do momento em que ela falou isso eu já fiquei esperando pelo resultado e não fiquei decepcionada: ver o homem-barracuda repetindo “eu sou seu mestre” em verdadeiro desespero me fez vibrar, bem como descobri-lo morto na floresta. Que raiva eu peguei desse homem!

E a queda do avião funcionou bem melhor do que colocar o bando todo atravessando o mundo atrás do Nick. O que eu não sei é como eles vão pará-lo agora, porque do mesmo jeito que as coisas funcionaram diferente e ele não foi dominado, eu não sei se o prazo para salvá-lo será igual ou mesmo se o antídoto da Rosalee vai funcionar. Será que teremos mais um caso resolvido por um beijo de amor?

Outro momento maravilha do episódio: Rosalee, Juliette, Monroe, Hank e Renard juntos é excesso de amor para mim! As cenas de luta no páteo de contêineres  nem foi tão longa, mas valeu vários pulos no sofá e muita incerteza sobre como eles iam conseguir se livrar daquele bando de zumbis – que, diga-se, corriam bem mais do que os tradicionais, não é verdade? Pra melhorar só se o Wu já soubesse da verdade, mas tem horas em que eu penso que parte da graça do personagem acabaria porque ele não poderia nos dar suas tiradas espertas.

O que eu sei é que o episódio terminou nos avisando que não terminou ainda e eu estou ansiosa pelo que virá agora!

P.S. Nossa bruxa favorita parece ter recuperado seus poderes, heim? Eu ri dos “testes” a que ela teve de se submeter, meio vergonha alheia, sabem? Mas fiquei feliz dela ter conseguido, acho que um vilão de qualidade é sempre bem vindo.

P.S. do P.S. Estranhei o sumiço do irmão do Renard, vocês também?

 

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *