The Good Wife: I Fought the Law (4×01)

The Good Wife finalmente desembarcou no Brasil depois de uma sofrida espera e chegou agradando: um episódio veloz, muita coisa acontecendo e vários motivos para sorrir.

The Good Wife: I Fought the Law (4x01)

E da lista de novidades eu só posso elogiar, e muito, a entrada de Nathan Lane, ainda que não como personagem regular. Eu adoro o ator e acredito que sua relação com Will e Diane em tempos tão difíceis irá nos render, além de óbvias risadas, diálogos inesquecíveis.

Já foi assim no primeiro episódio, em que estamos um tanto a frente de quando a temporada anterior foi encerrada e em que o escritório está quase a beira da falência. Will está encerrando seu período de suspensão e Cary agora está oficialmente de volta – impossível não sorrir quando ele fala sempre chegar quando o barco está afundando.

Clarke, personagem de Lane, chega como um interventor do tribunal e parece que não vai facilitar em nada as coisas para os dois sócios principais, cortando aonde tiver que cortar. Além disso, ele é cínico do jeito que torna vê-lo em ação ainda mais delicioso.

Alicia volta a um status parecido com o de temporadas passadas: Peter concorre abertamente para governador e o casamento está sob análise da mídia. Eu não consegui sentir se ela realmente está apenas fazendo o seu papel ou se ela e Peter ainda tem alguma chance de retomada.

Só que, no âmbito da família Florrick, quem diria, o destaque acabou ficando para Zack. Sim, o adolescente mala cuja função a gente nunca entendeu direito, ganhou quase que um episódio todo para si e nos mostrou como um adolescente mais um vídeo bem feito pode ser mais perigoso que uma ameaça de um quase governador.

P.S. Kalinka e o ex-marido ainda vão render. Por mais que ela tenha dito para ele ir embora foi fácil perceber que ela ainda balança muito. A cena da briga dos dois acabou soando falsa, muito ensaiada, quase uma dança, mas a química em cena era evidente.

P.S. do P.S. Adoro Will e Diane e o encerramento do episódio foi uma grata homenagem a essa dupla.

P.S. do P.S. do P.S. Clarke e David Lee vão render momentos inesquecíveis! Escrevam aí.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Acho bom avisar que se há química (sera?) entre Kalinda e ex-marido, essa trama é o que The Good Wife já fez de pior, embaraçoso ao ponto de levar pra baixo um bom pedaço da temporada. Quando acaba, porém, teremos uma sequência ótima de episódios. O com John Noble é fantástico.

    Responder

Deixe uma resposta