Bones: The Doom in the Gloom (8×19)

Se a gente tem de agradecer por esta temporada ser melhor que a anterior, não podemos fechar os olhos para o fato de que Bones já deixou de ser constante faz tempo. Então a gente elogia um episódio como o passado, que nos emocionou, e cai de cara – e eu nem usei a foto do Booth cheio de meleca – nesta aqui: um caso mais ou menos e um final de episódio que renegou tudo o que vimos sobre Sweets ao longo dele.

Bones: The Doom in the Gloom (8x19)

Porque, a despeito da gente odiar a Deisy, foi legal ver os dois conseguindo conversar numa boa no ambiente de trabalho e, mais, elogiando um ao outro, numa demonstração de que o passado foi superado e, mesmo que ainda tristes, eles estão seguindo em frente.  Foi legal ver todo o carinho que essa família torta formada por Sweets, Brennan, Booth  e Cristine tenha dado tão certo – Brennan poderia ter elaborado mais o seu discurso sobre não ter ficado feliz antes -, mas de repente tudo vira brincadeira quando os novos colegas de moradia do psicólogo são garotas bonitinhas e burrinhas. Porque, gente, é muita falta de noção olhar para a Brennan e para o Booth e considerar que os dois podem ser pais do Sweets.

E o caso mais ou menos? Bem, dez minutos do episódio foram gastos com a história de Hodgins querendo testar aquilo que já sabíamos, o que demonstra que não existiam ideias suficientes para preencher o tempo de 40 minutos do episódio com qualidade, e isso diz muito sobre o que foi a investigação, que poderia ter sido muito mais elaborada ou intrigante depois que eles limitaram os suspeitos a aqueles que estavam na casa mata.

O ponto alto no meio disso acabou sendo Booth sendo a mente por trás da descoberta da tal armadilha na porta e ao que parece essa tem sido a tônica da temporada: nos mostrar que Booth é tão ou mais inteligente que o pessoal do laboratrório e eu acho isso totalmente desnecessário – ou alguém não enxergava isso antes?

No final das contas entre um e outro momento fofo, um momento realmente tocante, a menina lendo a carata da amiga, e muito de alívio cômico eu duvido que eu lembre desse episódio no mês que vem – talvez eu lembre do Hodgins de vídeo game.

P.S. Sim, Booth é gostoso, a gente também já sabia disso.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

8 Comentários


  1. Vi os 24 episódios de Bones em uma maratona de fim de semana. Pulando várias partes, confesso. Aquelas discussões intermináveis sobre os restos da vítima, sinceramente, acho uma chatice.
    O problema de Bones, é que o relacionamento entre os personagens se tornaram muito mais interessantes que os casos, que, acho pouco atraentes em sua maioria.

    P.S. Tremi quando vi que Sweets e Daisy iam morar juntos, adorei quando se separaram. Daisy, feia e chata, não tem nada a ver com a gracinha do Sweets. Viu? Uma temporada inteira e a minha preocupação maior era quem ia ficar com quem…rs

    Responder

    1. Então, quando a gente acha vários pedaços dispensáveis é porque já deu o que tinha que dar, não é mesmo? Torço muito para que a próxima temporada seja a última, de preferência curta.

      Kkkkkk, e quem vai ficar com quem e nenhum dos quem é personagem principal!

      Responder

  2. Eu concordo com a Ivonete em relação aos relacionamentos terem mais importância que os casos , acho que o HH perdeu o equilíbrio que a série tinha em ter casos interessantes com as relações dos personagens. Apesar deste episódio ter sido fraco ele conseguiu realizar um milagre ao me fazer gosta da Deisy pela segunda vez na temporada ao mostrar uma maturidade que me deixou muito surpresa. E é claro o final da despedida do Sweets que virou membro da família.

    Responder

    1. Eu achei legal a conversa de Sweets e Deisy, acho legal eles terem realmente concluído a história dos dois, mas ela podia não voltar mais, não é mesmo?

      Responder

  3. Simone para mim o Sweets começou a ficar chato desde que começou a namorar a Deisy, a infantilidade dela foi passando para ele.
    Eu concordo com você que a próxima tem que ser a última todo mundo ganhou muito dinheiro o HH tem novos projetos está na hora de encerrar.
    Assim como Grey’s Anatomy que eu espero que a próxima temporada seja a última ainda mais com as notícias que foram divulgadas recentemente.

    Responder

    1. Não existe Grey’s sem Cristina. Como vão tirar a pessoa da Meredith de cena? E, olha, se GA acabar ano que vem ainda acaba em melhor forma que Bones.

      Responder

      1. Simone quando eu li a noticia da saída de Sandra fiquei chocada! Eu tenho é medo que Shonda apronte uma das suas na saída de Cristina.

        Responder

        1. O duro, Camila, é que não existe muito caminho que não seja a morte. A série sempre foi e sempre será sobre meredith e Cristina é a pessoa dela, a melhor amiga, o complemento. Como seguir com a história mantendo uma em Seattle e a outra longe?

          Responder

Deixe uma resposta