Scandal: Crash And Burn (1×05)

Acredito que seja preciso que uma série tenha um personagem cativante, ainda mais quando tem um que somente irrita, para nos manter interessados. E se até aqui eu apenas tinha certo interesse nos pseudo-vilões de Scandal, agora eu realmente gosto de alguém: Huck.

Scandal: Crash And Burn (1x05)

Seu primeiro mérito foi conseguir dominar a cena falando só sobre si próprio enquanto torturava um cara que já apareceu na série para ser odiado. Seu segundo mérito foi fazer com que a gente nutra algum outro sentimento por Olívia que não seja desprezo.

E, ao nos mostrar que Olívia lhe salvou de um abismo que só podemos imaginar, ele faz com que a gente crie certa simpatia pela moça, pelo menos até o próximo bico que ela fizer em cena.

Outra surpresa do episódio ficou por conta do presidente, que também conseguiu subir um pouco no meu conceito, este por mérito próprio: primeiro ao finalmente pegar o raio do telefone e falar algo que preste, segundo por resolver descobrir como um presidente consegue sair da Casa Branca sem que isso se torne uma parada na capital do país – ao que parece de forma semelhante ao presidente número 43, procede?

Bm, com tanta coisa acontecendo por conta da trama relacionada a Amanda, que foi confirmada como morta e que não estava grávida do presidente, a gente pouco presta atenção ao caso da noite, que ainda sim teve seus méritos: veja só o que um detalhe tão pequeno, apenas um relatório perdido e substituído, pode afetar tantas vidas.

Se Scandal ainda não me conquistou direito, pelo menos ela está justificando bem sua primeira temporada.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. confesso que é o primeiro episódio que não me irritou, as histórias foram bem conduzidas e cheguei a ficar com pena da Amanda pois acredito que ninguém merecia um final assim

    o Huck me cativou, o moço era emoção contida a flor da pele, na hora que ele entra na sala e ninguém quer lhe dar atenção foi incrível …

    como sou macaca velha de séries fiquei com a pulga atrás da orelha, será mesmo que o Cyrus foi capaz de matar a moça ???? o.O

    Responder

    1. No, Cyrus não é tão mal assim, risos, vale falar isso depois de ontem?
      Na verdade ele tem bom coração, só mete os pés pelas mãos.
      O episódio de ontem foi o primeiro em que nada me irritou, nem mesmo as caras da Olivia.

      Responder

  2. O ator que faz o Huck é ótimo, ele já havia dado show quando trabalhou na série Weeds, em um papel menor (GNT e A&E), e agora tem um personagem de maior destaque. Scandal parece muito com a série Politicals Animal (Animais Políticos que passa na HBO), mas consegue ser melhor. Continuo acreditando que o vice (aparentemente um zero à esquerda), do presidente e sua esposa manipuladora são os responsáveis pelo que aconteceu com a Amanda, inclusive a chantagem.

    Responder

    1. Andréa

      o Cyrus não é o vice-presidente não …. o vice é uma mulher que apareceu neste mesmo episódio

      Responder

    2. Andréa, ainda não assisti Weeds, tá na lista de pendências.

      Eu ainda não fui pega pela série, apesar do episódio de ontem ter sido o óh do borogodó de bom, principalmente pela protagonista, com quem não consigo identificação alguma.

      Eu apostaria na vice (Cyrus é o assessor dele e não acho que esteja envolvido, é o típico caso de quem faz merda tentando fazer o certo, atrapalha ao inés de ajudar) como principal vilã, já a esposa quer o glamour, então não acho que se envolveria por pouco, muito menos pelo ciúme.

      Responder

  3. Olha, assisti a Political Animals e adorei e vi os 3 primeiros episódios de Scandal e achei irritantes… principalmente a protagonista! Li muita coisa boa a respeito de Scandal e parece ser daquelas séries de que todo mundo gosta, menos eu! 😀

    Responder

Deixe uma resposta