Hannibal: Savoureux (1×13)

Frustração. Este foi o sentimento que me dominou boa parte do tempo em que eu assistia a season finale de Hannibal. Não pelo episódio, mas sim por ninguém ali ser capaz de enxergar a verdade sobre a loucura de Will e a culpa de Lecter.

Hannibal: Savoureux (1x13) will

E isso diz muito sobre o que foi esta primeira temporada: nosso primeiro amor Will estava meio de lado, fascinados que estávamos por um Lecter sedutor, educado, controlado. Então Lecter começa a nos mostrar quem realmente é e ainda assim nós não conseguimos desviar o olhar dele. Até que ele parte contudo para cima de Will, e então nos lembramos de quem o atormentado agente é, nos lembramos do amor do início e a máscara de Lecter cai.

O problema é que só caiu para a gente,  éramos somente nós deste lado da tela querendo explicar para Jack, Alana e todos os outros o que realmente estava acontecendo, querendo proteger Will, querendo que Hannibal fosse desmascarado. Ao mesmo tempo nenhum de nós queria que ele acabasse morto – ah, esse nosso coração bandido!

Os quarenta minutos do episódio passam rapidamente, apesar da tensão, e tem dois momentos de auge: quando o grupo do FBI nos conta que cada isca “feita por Will” foi elaborada com restos mortais das vítimas de Lecter e o final, quando Will mostra que descobriu a verdade, mas também mostra o quanto está quebrado, instável. Ele quase mata Lecter, mas acaba abatido por Jack, nunca das mais injustas cenas já vistas.

Já a surpresa da noite ficou reservada para a fuga de Will do carro da polícia e sua aparição no consultório de Lecter. A rapidez com que tudo acontece garante que não tenhamos tempo para avaliar o que aconteceu, a gente apenas sente um arrepio na espinha e já sabe o que virá. E aí eu penso que não fosse Lecter fazer questão de passar para Will todas as suas culpas, mesmo nosso amigo não teria feito tão facilmente a associação que permitiu ver o verdadeiro culpado.

Falando sobre injustiças: ao que parece fui injusta com a capacidade da doutora Du Maurier. Ela sabe mais sobre seu paciente do que poderíamos supor até aqui e talvez isso também demonstre que ela também tem lá seus problemas, não é mesmo?

Savoureux foi um episódio que fechou com chave de outro uma temporada realmente boa e muito consistente. Fica claro que ela foi desenhada de forma completa desde o início, não houveram desvios, sustos. Em nenhum momento faltou coerência. O episódio nos mostra os efeitos de toda a manipulação de Lecter sobre Will; nos mostra os efeitos do que aconteceu com Will sobre Alana, e até mesmo sobre os demais membros da equipe do FBI; nos mostra o quanto Jack pode ser insensível ao que acontece a sua volta, o que talvez tenha lhe garantido o sucesso em tanto tempo de trabalho.

O seu único problema é nos deixar com a impressão de que a temporada simplesmente acabou cedo demais.

P.S. O pessoal de Hannibal já teve sua mesa na Comic Con de San Diego e, segundo o produtor, Mikkelsen teria dito que não se inspiraria no Lecter de Hopkins, mas no próprio diabo. Acho que ele foi feliz no intento.

Hannibal: Savoureux (1x13) hannibal lecter

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários

Deixe uma resposta