Falling Skies: Search and Recover (2) (3×05)

Eu sempre gostei do Pope, mesmo quando ele se mostra o mais insuportável dos sobreviventes. E o Tom também gosta dele. E Pope gosta do Tom também. Na verdade os dois são tão parecidos que eu nem sei por onde começar. Ou melhor, eu só poderia dizer que as cenas dos dois perdidos na floresta neste episódio de Falling Skies foram aquelas que nos premiaram por seguir até aqui.

Falling Skies:  Search and Recover (2) (3x05)

Além disso, a temporada continua acertando e só aumentando nossa tensão: mau-Hal está claramente modificado e eu não me conformo com a frieza com que ele finge não saber o que aconteceu com Anne e a bebê. Eu fico procurando a toda instante por aquele relance capaz de fazer com que Maggie perceba o que realmente está acontecendo, de preferência a tempo de que ela possa pedir ajuda.

Além disso, se demorarem muito para consertar esse cara, correm o sério risco de eu querer vê-lo morto, pouco importa o quanto de tristeza isso signifique para Tom e o restante da família.

Falando em restante da família: todas as cenas de Ben e Matt neste episódio foram de cortar o coração. Apesar de achar lindo a união entre os irmãos é triste pensar no que a perda da mãe e toda essa guerra está fazendo com os meninos. E não, os olhares de mau-Hal para os dois não passaram despercebidos e me fazem desconfiar que talvez essa seja a chave para trazer o bom-Hal de volta.

Falando em gente que eu desgosto: Senhor Peralta, eu nem posso comemorar o fato da senhora estar interessada em Weaver e a senhora dá uma pisada na bola dessas usando seu “poder” temporário para fazer o que quer? Ou seja, finge estar do lado de Tom quando ele fala dos Volms, mas na verdade não confia nem no Tom, nem neles? Muita decepção com a senhora!

Ah, falando em decepção: quem será o espião, heim? Quem vai vai me decepcionar agora?

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta