The Following: Havenport (1×13)

Eitcha que a coisa tá boa e tá fervendo. Por mais que eu ame o Joe, um amor meio estranho, vamos dizer assim, meu coração é do Ryan e eu não poderia ter vibrado mais com um Joe P da vida e reclamando do seu dia ao telefone no final deste episódio de The Following.

The Following: Havenport (1x13)

Além do que, mesmo eles tendo deixado o menino sozinho, de novo, como se não tivessem aprendido nada, o pessoal do FBI foi muito bem não foi não?

Primeiro porque todo mundo, eu, você e o Roderick, tinha certeza de que Ryan estava dando uma de louco e agindo por conta própria quando vestiu o bandidão de agente e saiu com ele da delegacia. Mas, assim como quando Ryan resolve seguir o bandido e a morena no episódio passado, enquanto a gente xingava eles estavam apenas conduzindo as coisas para onde eles queriam.

Eu soltei um tremendo Iiieeeiii daqueles quando percebi que Mike, Parker e o chefão estavam também nesse barco. Quer dizer, o Mike e a Parker, porque eu achei tão estranho o chefão fazendo aquela ligação pelo celular e Jacob atacando a casa logo em seguida. Não sei se é porque eu sempre acho que todo mundo menos o Ryan é da seita, mas pra mim a coisa foi muito suspeita.

E o Roderick? Gente, foi uma sucessão de vibrações neste episódio: quando Mike dá de cara com ele e ele simplesmente sai pela porta principal na maior cara de pau, quando Joe dá na cara dele e ele fica com cara de idiota – foi a cara de idiota minha gente! – e depois ele desespera e pega o Joey, era óbvio que eles não estavam andando na frente da casa à toa, e então acaba preso. Gente, pra ser melhorar só se, ao invés de morrer facinho, ele ainda acabasse torturado! Tá, tudo bem que não rolou aquele grande embate entre ele e o Joe que eu sonhava, mas foi tão bom ver ele se ferrar…

Ah, e o Jacob, heim? O moço estava lá todo “eu sou o novo assassino do pedaço” e acabou tendo seu coração amolecido pelo Joey. Eu sabia que ele ia ceder, mas não sabia se ele ia escapar ou não. Eu estava querendo muito que Ryan o pegasse, mas a cena dele falando para a BiscatEmma “nós vamos morrer” compensou totalmente a fuga.

Além do que, só tem mais dois episódios meu povo, a coisa vai ferver!!!

P.S. Ryan dando a coletiva foi daqueles momentos que nos enchem de orgulho.

P.S. do P.S. Grande Claire! Eu não vi aquele ataque vindo, minha gente!

P.S. do P.S. do P.S.Desconfio que um Joe nervoso é um Joe não muito eficiente.

P.S. do P.S. do P.S. do P.S. E a moça da delegacia, qual o objetivo?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. E a moça da delegacia, qual o objetivo? … ela fez a segunda melhor coisa no episódio depois do fim de Roderick … ela enfiou uma estaca no olho do chefão metidão e burrão … hehehehehehe

    vishe como foi tenso esse episódio e como dei pulos de alegria com Ryan que é o único que salva

    Responder

    1. Risos sim, Cleide, ela deu uma lição nele, mas falo dela ir até lá? Foi só para criar tumulto? Porque querendo ou não, Joe parece sempre ter uma mensagem por trás dos ataques.

      Responder

Deixe uma resposta