The Good Wife: Affairs of State (03×06)

O grande ganhador da noite é nada mais, nada menos que Cary Argos, o novo assistente do promotor. E a virada do episódio foi que, para nossa surpresa, o defendido por Alicia era na verdade culpado. Eu não sei vocês, mas eu estava com ela nessa, jurando que ele era inocente e de que o tal protegido pela imunidade diplomática era o culpado.

Ao que parece essa não será a única virada com que Alicia terá de conviver: depois de negar a Will uma apresentação formal aos seus filhos ela deverá ter trabalho com Caitlin, a mesma que ela não queria contratar e que parece estar caidinha pelo charme do chefe.

De qualquer modo, nem a virada na trama, nem argos de caso com a quase ex-investigadora da promotoria, nem Caitlin toda sorrisos, nem a mala do filho dela, nada disso foi mais importante que Eli sendo convidado para trabalhar por sua ex-esposa.

Que, só por acaso, nos melhores anos de casamento, pulou a cerca com um membro da família Bin Laden. Eu ainda não sei do que gostei mais: da cara de Kalinda ao descobrir a traição e a moça implorando para que ela não contasse nada, ou a cara de Eli quando entende o que Kalinda está querendo dizer.

A única pena é que eu acha Parker Posey uma graça e com um timing sensacional para fazer parte com nosso administrador de crises preferido e fiquei com gostinho de quero mais com essa pequena participação.

P.S. Então, a ideia do tal aplicativo de sequestro é sensacional, pena que ele ainda depende da participação de humanos jovens mais dados a bebida do que a prestar atenção nos pedidos de socorro das amigas.

P.S. do P.S. A cor do copo indica o quão livre a moça está. Sério, minha filha está prestes a entrar na pré-adolescência e eu a cada dia acho um novo motivo para ficar assustada.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Eu achei essa estratégia de promoção do Cary bem interessante. Ele é um trunfo do Peter (por causa da Alicia) e mostrou, na dança das cadeiras (cada vez menores e mais apertadas) que ele não ia usar o fato de ele saber que chefe tinha dormido com a Kalinda como instrumento para subir. Mas aí é que eu não entendi a atitude do Matan, que escondeu tão cuidadosamente o caso do chefe para se manter na promotoria e, agora que as coisas começam a ficar boas, ele simplesmente engole a promoção do franguinho pra continuar assistente da promotoria?

    Responder

    1. Eu não consegui entender direito qual a posição de Matan, em teoria ele seria o braço direito, independente de Cary ser próximo de Alicia, mas ele perdeu espaço e a gente não entende porque…

      Responder

Deixe uma resposta