Grimm: Plumed Serpent (01×14)

Observação: O texto tava prontinho, escritinho, assim, bonitinho. No rascunho. Afff, mais um sinal de que preciso reduzir o número de séries acompanhadas porque eu escrevi e não publiquei e nem me toquei. Simples assim. Desculpa aí.

Ué, eu não entendi: Juliette não percebeu tudo que acontecia a sua volta? Ela não estranhou nada na louca que a sequestrou e a levou para um meio da caverna? Ela não viu todo o fogo que rolou? Ela não achou estranho o aparecimento de Monroe, de quem ela nunca tinha ouvido falar, para ajudar Nick ao invés do parceiro da polícia?

Juro, eu não consegui entender a reação final dela, se ela achou que foi apenas mais um caso do policial Nick ou se ela percebeu que aquilo tudo não era normal e apenas não sabia o que falar naquele carro.

E ainda tem o fato de que a vilã da noite, uma Dämonfeuer (mais ou menos um dragão-gente), não morreu naquela caverna e deve voltar um dia desses para assombrar Nick e a noiva – isso se ela continuar no pedaço, porque ele parece estar considerando a ideia de deixá-la, depois de vê-la em perigo.

Bom, confirmando o que já falamos (eu e a Libriane, risos): agora a coisa realmente esquentou por aqui!

P.S. Hummm, faltou mais Renard.

P.S. do P.S. Quer dizer que os Grimms não sabem uns dos outros? Eu até entendia a tia Marie ter escondido a verdade do sobrinho, pensando que o estava protegendo (plano que acabou dando errado já que ele foi jogado no meio da briga sem conhecimento algum do passado da família), mas não imaginava que eles não se relacionassem.

P.S. do P.S. do P.S. Ué, cadê Hank?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Pelo amor de Dadá, pq o dragão roubava tanto ferro, alumínio, cobre, sei lá o quê? Houve alguma explicação p/ isso e eu passei batido?

    Entendi o objetivo da filha e gostei a atriz num papel mais ousado, digamos assim. Ela sempre faz mocinhas insossas.

    “P.S. do P.S. do P.S. Ué, cadê Hank?” Mas quem é Hank? Nem lembro mais.

    Acho que a pateta da noiva ainda não juntou os pontos até pq nem dá pra ligar um sequestro com sobrenatural. Entendo a reação dela, foi devido ao trabalho do noivo que ela foi sequestrada e não deve ser nada fácil.

    Adoro Monroe e, convenhamos, custava terem escolhido um Nick com mais talento? O cara é bonitão, mas não passa emoção.

    Vou me juntar ao côro: FALTOU MAIS RENARD.

    Responder

Deixe uma resposta