Criminal Minds: Self-Fulfilling Prophecy (07×09)

“As coisas não mudam. Nós mudamos.” – Henry David Thoreau

Este não foi um típico episódio de Criminal Minds e foi a prova que não temos problemas com episódios que fogem ao modelo, desde que sejam bem feitos como esse. E sim, o fato de ser um episódio centrado em Morgan ajudou bem nesta questão.

A investigação não começa por conta de um assassinato, mas por causa de uma suicídio em massa em uma escola militar. Ao longo do episódio – na verdade desconfiamos desde o começo graças aos comerciais exibidos antes da exibição – se descobre que o tal suicídio foi um assassinato encenado e somos colocados no encalço de uma rapaz porque TODAS as aparências indicam que ele não é um menino de confiança, se não estou enganada uma das moças da equipe diz que ele seria um psicopata típico.

Não vou dizer que Morgan sabia desde de o início que a história estava mal contada, mas ele com certeza desconfiou do coronel que liderava a escola militar – eu também desconfiei, afinal, se alguém tinha cara de psicopata era esse aí – e conseguiu manter a mente mais aberta que os demais.

E o bom de ser um episódio centrado em Morgan é que ele é não somente julgado por sua aparência, mas por seu comportamento pregresso. É isso que faz com que Hotch, apesar de um bom líder, julgue que Morgan está errado quanto a Strauss e o Coronel e que ele possa colocar em risco a operação.

Eu confesso que o mais gostoso sentimento do episódio foi o de redenção, para o rapaz, que pode até ter sido difícil em seu passado, mas que demonstra ser um excelente rapaz, como de Morgan, que acaba ganhando o apoio de Hotch.

Eu apenas achei fraco o desenvolvimento da crise de Strauss. Vejam bem, eu não esperava conhecer a vida da chefe da equipe, afinal isso não seria apropriado para uma pessoa sempre tão reservada, mas eu agradeceria ter pistas de algum tipo de crises em episódios anteriores, antes dela simplesmente aparecer embriagada em uma operação da equipe.

Na verdade, a insistência dela em ir a campo já foi um pouco demais pra mim. Mesmo o fato do diretor estar diretamente interessado nela justifica isso. Acho que faltou um pouco de mais cuidado com relação a tudo isso, deixando claro que a trama só surge para colocar Morgan na posição que colocou.

Não fosse por todo o resto funcionar tão bem, este poderia ser um episódio perdido.

“Cuidado com o quão longa é a sua vida, os homens o julgarão por sua aparência exterior.” – Jean de La Fontaine

P.S. Eu sempre vejo problema nessas escola para “crianças problemáticas”, menos pelo fato delas aplicarem disciplina extrema em crianças, mais por ser o veículo perfeito para que algumas pessoas exercem poder de forma doentia.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. http://veja.abril.com.br/blog/temporadas/series-anos-2000-2009/paget-brewster-deixa-o-elenco-de-criminal-minds/

    Paget Brewster deixa o elenco de ‘Criminal Minds’

    Em 2010, cortes no orçamento de Criminal Minds levaram ao afastamento da atriz A. J. Cook e a uma participação reduzida de Paget Brewster, intérprete de Emily Prentiss. Em 2011, as duas retornaram em bases regulares para a sétima temporada da série. Agora, embora ainda não tenha sido oficialmente renovada, a série perde Paget Brewster em definitivo, desta vez por decisão da própria atriz.

    Segundo o site Deadline, que divulgou a notícia, o contrato de Paget com Criminal Minds encerra em maio. A atriz, que deseja tentar a sorte com sitcoms, teria decidido seguir em frente com sua carreira quando seu pedido para ser liberada para participar de pilotos de novas comédias foi negado pela CBS e pela ABC Studios.

    Este é um pedido comum entre atores que estão no elenco de alguma série que ainda não tem garantias de renovação. No entanto, no caso de Criminal Minds, as chances são muito boas. A atriz já tinha feito esse pedido no ano anterior, quando ela tinha participação reduzida na série. Na época o canal lhe autorizou participar do projeto de série My Life as an Experiment, que não foi transformado em série.

    Segundo a atriz em declaração ao site, ‘após seis anos maravilhosos interpretando Emily Prentiss, decidi que já é hora de seguir em frente. Apesar de saber que sentirei saudades de minha família de Criminal Minds, estou entusiasmada com as oportunidades que o futuro trará’. Os produtores da série teriam confirmado junto ao site que a atriz notificou a produção da série ontem, dia 14 de fevereiro. Embora lamentem a perda, os produtores esperam que a atriz tenha sucesso em suas novas empreitadas.

    Paget já teve algumas experiências em sitcoms, mas sem grande sucesso. Na década de 1990 teve participações em episódios de Friends, na qual interpretou Kathy, namorada de Joey na quarta temporada. Depois esteve no elenco fixo de Love and Money e The Trouble with Normal, ambas canceladas com apenas 13 episódios produzidos. Também esteve em Andy Richter Controls the Universe, que teve um total de 19 episódios, e na dramédia Huff, com 25 episódios. A atriz também dublou personagens em sitcoms animadas, como Dan vs., Harvey o Advogado e American Dad.

    Responder

  2. De novo eu achei que o caso não era pra quem “caça” seriais mundo à fora.

    Concordo contigo quando dizes que o caso de Straus foi pouco ou nada explorado anteriormente para explodir assim tão sem explicação.

    Alguém avisa ao Morgan que chefe é chefe? Hotch não tinha pq divulgar a observação que pairava sobre Straus para a equipe.

    É lógico que o rapaz não seria o culpado!

    Muito francas as participações de toda a equipe.

    Responder

  3. Em alguns episodios no final da ultima temporada mostrou a Strauss muito reflexiva e ela chegou a comentar com Hotch que estaria se afastando para tratar de asssuntos pessoais… e num desses episodio, ele termina fechando numa foto dela com um filho….
    Acredito que vai para frente ela dará muito problema….

    Achei esse episodio desnecessário…. concordo com a Libiane… não era caso para o BAU… mas como a STrauss mexeu seus pauzinhos…..

    Achei fraquinho…..

    Responder

Deixe uma resposta