Netflix salvando o final de ano

Quando o Netflix desembarcou no Brasil eu fui convidada para a coletiva de lançamento, mas não fui (essa história de ter trabalhar para poder pagar as contas, sabem como é?) e fiquei com aquela curiosidade de saber como é que funcionava isso. Sabia que o serviço era oferecido através do site do serviço, mas também a partir dos consoles dos principais vídeo-games e, ainda, através de aplicativos para o IOS e Android.

O Netflix é um serviço de cultura sob demanda: assim como as antigas locadoras você tem uma lista de títulos a disposição, você escolhe o que quer assistir e pronto. A diferença fica pelo fato do “pedido” ser feito diretamente do seu sofá (ou de qualquer lugar, afinal ele está disponível nos smartphones e tablets) e você assisti online, ou seja, você não baixa o arquivo em sua casa. Outra diferença é que você não paga por título, mas um valor fixo mensal que te permite assistir a tudo quantas vezes quiser.

Que nem a televisão por assinatura? Não, porque você assiste ao que quer na hora que quiser, não existe programação pré-definida. Ah, então é igual ao serviço mais caro da televisão por assinatura que permite a gravação para depois? Não, porque você paga só R$ 14, 90 por mês. Tá, você pode me falar que os títulos do Netflix são antigos, mas eu não reclamo não, afinal, boa parte da programação da televisão paga, mesmo os canais premium, também  é feita de reprises. Além disso, a maior parte dos títulos apresentam opção de áudio e legenda, aquilo pelo que a gente briga sempre na televisão paga.

Bom, a curiosidade era grande, mas não consigo assistir a nada na tela do computador e não descobria como a coisa funcionava no meu Wii. Um dia não resisti e perguntei ao pessoal da assessoria de imprensa mesmo como eu fazia e ta-dá, no dia seguinte eu estava assistindo aos primeiros episódios de Doctor Who (imaginem uma criança feliz) na telona da sala, com áudio original e legendas.

E como é?

Bom, o funcionamento é bastante parecido em qualquer um dos consoles:

a) Na tela principal do console acesse a loja online da marca ( no caso do Wii a Wii Shop Channel, no canto superior direito da tela);

b) Já na loja selecione a opção de Canais (no Wii Shop Channel as opções são três: Wii Console, WiiWare e WiiChannels);

c) Buscar pelo Netflix (no Wii o canal está em primeiro na lista de opções mais recentes) e então realizar o download e instalação do canal.

A partir daí é necessário criar uma conta. Eu sugiro a criação da conta no computador mesmo por conta dos dados a serem digitados (ficar apontando pras letrinhas na tela do Wii, quem merece?), e depois a inserção dos dados da conta já existente no Wii. O Netflix no Brasil está com uma promoção em que o primeiro mês é de graça, mas será preciso inserir os dados de um cartão de crédito válido de qualquer forma.

Se você não quiser manter a conta depois do primeiro mês, você precisa lembrar de cancelar o serviço, o que pode ser feito no próprio site, ainda dentro dos 30 dias, caso contrário a cobrança vai de forma automática para sua administradora.

O número de títulos disponíveis aqui no Brasil ainda é pequeno se comparado ao que é oferecido lá fora, mas são muitas as preciosidades. Eu, como disse, estou aproveitando para rever Doctor Who desde o primeiro episódio e, com base nisso, o serviço já me sugeriu Torchwood Sliders (meu marido ficou hiper feliz, nunca achamos o box para comprar e você não encontra legendas na internet).

Além desses eu destaco a disponibilidade de Medium, Community e Lost Room. Para os apaixonados pelos policiais, as primeiras temporadas de Criminal Minds e Castle (todas as três primeiras desta) também estão lá. No campo de filmes o conteúdo de filmes independentes e documentários é elogiável.

Com tudo isso o serviço pago é mais que justo. Então eu vou aproveitar que a maior parte das séries que acompanho está de férias e me esbaldar naquelas que eu ainda não assistia.

Ahhh, vale o destaque para o conteúdo infantil: assim que a Carol voltar de férias, certeza de que ela vai ser a maior usuária de casa! A Lili Ferrari já falou do assunto.

* Este não é um publieditorial, eu tô é mesmo apaixonada pelo serviço!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

13 Comentários


  1. Eu já tinha comentado que o treco é viciante, né?! Semana passada estava de recesso, mas com visitas em casa, então não pude aproveitar bastante. Mas nas minhas horinhas de folga, tacava um Criminal Minds primeira temporada e lá me perdia.
    Acho que o serviço ainda tem umas falhas. Por exemplo, o CM não tem legenda, apesar de aparecer a opção. Mas como eu entendo em inglês, não é o maior dos problemas.
    E é legal demais ver os filmes antigos (ex. O segredo do meu sucesso) com as dublagens da sessão da tarde, hahahahah!
    Enfim, pra mim e pro maridex tá valendo bastante a pena. A gente já tinha largado de mão das TVs por assinatura, recentemente fomos ver a da GVT mas não vale a pena, na nossa opinião…

    Ah, totalmente mudando de assunto! Esses dias fui ver um filme antigo que gosto muito, “A princesa prometida” (the princess bride, de 1987) e um dos atores principais é o Gideon de CM!!!

    Responder

  2. Eu gostei da Netflix. Só fiquei com 1 mês de graça mesmo. Por que dos títulos que tinham lá, só me interessei por Castle ( que ainda não conhecia). O bom desse serviço, é se você tiver 1 internet rápida que não é o meu caso, porque travava a série pelo menos umas 2 vezes.

    Responder

  3. desculpa, mas grande parte dos filmes é antigo… nem vale a pena não… e se vc for no terra tv on line, tem várias séries das antigas, se vc não se importa em não ver oq está passando agora.. e o melhor, é gratuito e legal. netifix vai morrer na praia.

    Responder

    1. Leo: a exibição no Terra não é gratuita, você precisa ser assinante do portal… Por valor igual ao do NetFlix. Com a desvantagem que não dá para ver na TV de casa, nem ele guarda as informações dos seus favoritos, em que episódio você parou, essas coisas.

      Por último: o conteúdo deve ir aumentando a medida que o número de assinantes do serviço cresce.

      Responder

    2. Leo, eu assinei o netflix em dezembro, e de lá até agora ( fevereiro) já é notavel a quantidade de novos titulos que foram acrescentados, estamos todos encantados com o serviço, R$ 15,00 não é nada é uma delicia poder ver filmes da nossa juventude que nem sempre podemos encontrar. Sem contar a qualidade, assisto a maioria em HD, diretamente na televisão da sala. o Netflix é rapido, pratico, simples de usar, não tem propagandas, você pode assistir e parar quantas vezes quizer. Também tem um acervo muito grande de filmes fora do circuito comercial, que de outra maneira eu provavelmente nunca assistiria. Antes de assinar o Netflix eu testei o Terra TV e o NetMovies e nenhum dos dois chega perto em variedade de titulos. Recomendo à todos e espero que o serviço continue crescendo.

      Responder

  4. O NETFLIX está chegando agora. No começo é sempre assim, mas acredito que com o tempo o número de adeptos crescerá e com ele a programação, ou seja os títulos a serem disponibilizados. Ficarei mais um tempo.

    Responder

    1. Eu concordo com vc, Sergio. Por isso estamos ficando. Ontem meu marido estava vendo “O conde de Monte Cristo”, que é relativamente recente. E tem outros títulos dessa época e acho que até mais recentes. E, na verdade, pra mim não importa somente se o filme é novo ou antigo, pois há muitos filmes mais velhos que são clássicos, bons pra ver e rever e rever e rever…

      Responder

      1. Alice, e além dos filmes, que tem vários que eu ainda não vê, a facilidade de ter séries mais antigas, com legenda, boa qualidade, na ponta dos dedos. Achei muito legal!!
        Até voltei a assistir Desperate, que eu tinha abandonado na quarta temporada.

        Responder

        1. Simone, e nem só tão antigas, viu?! Esses dias “descobrimos” que Breaking Bad está disponível! Já vimos o piloto e acho que vamos acompanhar também. Só não sei ainda se já estão todas as temporadas, mas até chegarmos lá…

          Responder

  5. Eu assinei e estou gostando. Nao vejo problema algum. è como vc tivesse uma locadora em casa, muito p´ratico, confortável e legal. A gente nao quer mais sair do quarto. Tem muitos seriados. Agora, para aqueles que dizem

    Responder

  6. ..que tem só filmes antigos, esses realmente devem buscar na internet, por que sao aqules que passam o tempo todo na frente da tv….e nao a holywwod que baste. Mas é uma evolução da tv junto com a internet….era isso que eu esperava desde o surgimento da internet e o apareciemnto das tv de 40 polegadas..essa interação..agora ficou bom…abraços a todos…Ah, umas dicas de filmes e seriados…”De bico calado” é muito interessante…original…gostei..vale a pena…o seriado “tennwolf” e “the event” sao ótimos…o problema é que o “the event” ainda vai ter a segunda temporada..mas dá ´pr[a assisitir…ah, e Jericho” ´otimo tambpem…falu entao pessoal ..deixa eu ir pra minha tv

    Responder

    1. Oi Rubens, The Event foi cancelada, termina daquele jeito mesmo, o que é uma pena. Jericho também é boa e tem segunda temporada. Eu gosto mesmo dos filmes, até porque não dou conta de assistir tudo a medida que sai.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *