Grey’s Anatomy: Love, Loss And Legacy (08×05)

Nem falarei nada do transplante de pênis, afinal: falar o que? Feliz do moço que tudo tenha dado certo depois de Kepner quase estragar a operação devido ao seu nervosismo… É, nervosismo, vamos deixar assim.

O que importa mesmo da operação é o aparecimento de Catherine Avery, mãe de Jackson, médica famosa e ousada, com ótimo olho para pescar as coisas a sua volta: a virgindade de Kepner e o amor de Sloan – sim, do primeiro todo mundo sabe, mas do segundo ela observou bem que talvez Jackson possa até gostar muito de Lexie, mas não a ponto de achá-la perfeita como Sloan.

Já o drama ficou por conta do retorno de Zola ao hospital, mas não aos braços de seus pais adotivos. Eu confesso: fiquei completamente aflita com a trama, com Meredith e Derek tendo de se conter, sem poder correr e abraçar a filha como Cristina fez – pobre Owen, não é fácil ver o encantamento de Cristina com Zola e esquecer que a cena poderia ser ela com o filho deles. A cena dos dois cantando no celular… Poxa, deu um aperto no coração. Torço para que ela retorne logo para eles – não consegui decifrar a cara da assistente social ao encontrá-los – e que isso ajude Derek a amolecer o duro coração… Não, a cabeça dura, mesmo!

Ah, e ainda teve Bailey e Eli e Ben. Poxa, fiquei chateada de forçarem o fim da relação dela com o enfermeiro dessa forma, eu achava que os dois estavam indo tão bem… Mas isso também significa que logo logo ela e Ben se entendam e eu ficarei menos chateada.

O que não se pode negar, de forma alguma, é que essa temporada está fervendo e que Mer, Karev e Cristina são um trio e tanto quando dominam as histórias…

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. A temporada está muito melhor porque os verdadeiros protagonistas estão estrelando os episódios. Não aguentava mais a lenga-lenga dos três histéricos e um bebê, affe! E a Kepner é muuuuito chatinha, não consigo simpatizar com ela!

    Responder

  2. Também fiquei chateada com o fim do relacionamento da Bailey com o Eli, achava os dois super fofos juntos! Prefiro ela com ele do que com o Ben. Fiquei com dó do Owen tendo que ver a Yang paparicar a Zola daquela maneira.
    A cena da Mer e do Derek cantando pra Zola no celular foi uma das cenas mais lindas que eu já vi na série.

    Responder

  3. Nossa, doeu meu coração a cena da Meredith e do Derek no elevador, aí abre a porta e a Janet tá lá… espero que tenha servido pra ela ver que eles estão juntos, mas acho que dali ela vai interpretar que eles ficaram sabendo da situação da Zola e tentaram interferir e aí ela vai ter que reportar isso ao serviço social e aí vai complicar a situação da adoção e aí eles vão ficar mal de novo… sei lá, me dá um desespero!!!
    Não curti o fim do relacionamento da Bailey, não sei se a história foi resolvida da melhor maneira.
    Agora, estou meio confusa com essa temporada… pois esse episódio foi assim e no seguinte (atenção, semi spoiler) parece que a Zola nem existe… acho que estou perdendo a “liga” entre os episódios…

    Responder

    1. Ai Alice, e aquele cara borrada da Meredith? Foi tudo aquilho, mostrou bem o sofrimento, afff. Tô com você: Bailey volta pro bonitinho já!

      E eles falam sim da Zola no seguinte, em uma hora em que estão na sala da Kepner e ela fala pro Karev que nada ainda e que pode demorar;

      Responder

      1. É vero, vc tem razão. Como sempre, hehehehe!
        Ontem vimos outro episódio, como é boa essa série!!!

        Responder

Deixe uma resposta