Parenthood: Meet The New Boss (02×12)

Fumar me deixa sem lembranças

 Beber faz meu corpo falhar

 Ficando juntos até 2:00 ou 3:00.

 Me tratando bem

Tenho pensado em limpar

 Acordando numa hora decente

 Você me acorda quando sair?

 Tem sido muito melhor

 do que posso dizer

 Vai ser triste quando você for embora

 Já que não há uma maneira fácil

 Só direi “Olá”

Não há algo chamado fim

 Só existem novos começos

 Vou te ver novamente

Achei linda a letra da música cantada por Amber, mas tão triste. Como bem disse Sarah: ao olhar nossos filhos reconhecemos tanto de nós que, algumas vezes, a gente acaba achando que eles são parte de nós e quando vemos a verdade apenas queremos que eles não carreguem consigo nossas frustrações, medos, experiências tristes. Mas nem sempre isso é possível, porque a nossa vida acontece ao mesmo tempo em que eles crescem.

E eles ainda carregam o peso de suas próprias experiências nem sempre felizes: Haddie que mentiu para Alex, um cara tão correto que a coisa não vai acabar bem, mesmo que a intenção seja das melhores é um exemplo disso. Tentando ser tão madura, mas não deixando de ser uma menina. Acho que valia uma conversa para entender melhor porque seus pais fizeram o que fizeram, mas ela é apenas uma menina ainda.

Já Crosby cresce um pouquinho ao pedir ajuda quando vê que a coisa na peça complicou demais para ele. Confesso sentir o mesmo prazer que Joe ao vê-lo chegar na porta e pedir pela ajuda.

Enquanto Adam enfrenta o dilema de conhecer seu novo chefe, sob seus olhos tão despreparado para sê-lo. É, a vida não tem o costume de ficar mais fácil.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta