Criminal Minds: JJ (06×02)

“Uma tragédia não precisa de sangue e morte; é o bastante estar cheia de enorme tristeza pelo prazer da tragédia.” – Jean Racine

Ao escrever sobre o episódio passado eu falei que colocar JJ ali, assumindo o risco de falar com o sequestrador e, com isso, assumindo o risco de colocar a perder a possibilidade de salvar Ellie, talvez se buscasse uma explicação para a sua já anunciada saída, talvez mostrar o quanto aquele trabalho estava afetando a personagem.

Mas não foi isso. Foi mais simples, mas eficaz e, vamos dizer assim assim, colocou os pingos nos is. Ao colocar a saída de JJ não como uma escolha pessoal, não como uma escolha do grupo, não como uma escolha de sua chefe, nem mesmo como uma decisão de Strauss, os roteiristas mostraram claramente que ninguém queria a saída da personagem da atriz, mas a decisão estava acima deles.

E, com tudo isso, eles conseguiram fazer um grande episódio, que não foi centrado na saída de JJ e, ao mesmo tempo, fazia com que só pensássemos nela ao longo do caminho, porque, no final das contas, o nosso sentimento de perda era refletido em cada um dos demais personagens.

Outra decisão acertada: um caso puramente psicológico, em que dois suspeitos de matar uma garota estão a ponto de serem soltos porque a polícia não conseguiu nada contra eles e não existe nem corpo. Toda a equipe fica focada em conseguir arrancar a verdade dos dois, trocando de papéis, fazendo perguntas, pesquisando o passado. Na verdade, fazia tempo que não tínhamos assim um episódio de equipe.

E ainda tivemos um final feliz, sim, meio inverossímil, mas um excelente final se considerarmos a despedida de JJ.

Resta saber como será agora, já que no passado aprendemos que o trabalho dela, mesmo pouco aparente, era fundamental.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

8 Comentários


  1. Sinome, sinceramente, não gostei da saida da JJ… Todos são tão centrados em traçar perfis psicologicos que ela parecia a unica com um mais de sentimento e que nao se importava em expressa-lo para lidar com a dor dos parentes das vitimas..

    Pelo menos teve uma saida digna… foi transferida…. Não morreu num acidente nem foi assassinada por algum psicopata….

    Menos mal….

    Responder

  2. Sentirei falta da emoção da JJ. Gostei da construção do todo o ep. Inverossímel, é verdade, mas é tv e em tv tudo é possível !!! snif!snif!

    Responder

  3. Acho que a saída de qualquer personagem no momento, só enfraquece a série. O que deveriam ter feito é enriquecido a história da JJ, profissionalmente. Mostrar mais sua atuação na equipe, pois parecia que se resumia em entregar pastas, falar com imprensa…tudo parecia muito fácil!

    Responder

  4. Sou fã da série e gosto muito da JJ. Acho que sua saída será prejudicial para a série. Ela era o elo entre a equipe.

    Responder

  5. A saida de jj é um fato lamentavel a esta seria, Alguem sabe o nome da linda misica cantada no fnal sa desta fabulosa serie?

    Responder

    1. Dá uma olhadinha no site tv.com, lá busca pela série e depois pelo episódio. Normalmente tem as músicas. Só não busco para você porque aqui este site é bloqueado.

      Responder

Deixe uma resposta