Vivendo positivamente

Há algum tempo atrás eu fiz aqui neste blog um texto apoiando a ação do Instituto Coca Cola relacionada ao Otimismo. Lembro de ter dito que eu sou uma otimista por natureza, dessas meio Pollyannas que sempre vê um lado positivo na vida. Ao que parece, a medida que pesquisas são divulgadas, o fato de eu encarar a vida com mais leveza e bom humor deve me render mais anos de vida e menos doenças – e eu acho que tem seu fundo de verdade, porque realmente sou uma pessoa pouco dada a doenças.

Mas acho que a principal vantagem de responder com um sorriso aos tropeços do caminho é que eu não me desgasto, eu consigo encontrar uma saída ao invés de lamentar o que deu errado.

Outra característica minha é ser muito prática e acho que as duas coisas estão decididamente relacionadas: como não me lamento eu sigo em frente e faço algo, tenho a tendência a querer resolver tudo mais rápido. Sim, de vez em quando isso irrita quem convive comigo e de repente eu não tenha paciência para esperar o tempo do outro, mas o lado otimista vê com isso uma chance de eu e o outro aprendermos a fazer as coisas de forma diferente da qual estamos acostumados.

Sendo prática e otimista não gosto de desperdícios, não gosto de lenga lenga, não gosto de gastar à toa, nem de fazer algo sem necessidade. Sim, a coisa do “sustentável” me pegou facilmente.

Troquei as sacolas de plástico pelas de tecido. Troquei dois carros por um e depois  um carro por uma bicicleta. Troco as roupas ano a ano, mas jamais compro um cabide novo, se algo entrou no armário é porque algo saiu. Troquei os muitos sapatos por sapatos de que gosto muito e são duráveis. Troquei o shopping pelas lojas do bairro, ao alcance de uma caminhada. O supermercado também foi trocado.

Ao ensinar minha filha, ao educá-la, eu também tenho que fazer escolhas, e ao desejar um mundo melhor para ela, e uma mulher melhor para o mundo, troco de ideia e faço coisas de forma diferente.

A todo momento a gente escolhe entre um e outro caminho, torcendo para escolher o caminho certo e encontrar felicidade pela frente.

São pequenas ou grandes atitudes. Como comentei hoje em um post no Facebook: prefiro uma pequena atitude positiva que atitude alguma. Prefiro algo que nos faz refletir do que a preguiça de pensar.

Acho que foi por tudo isso que recebi o convite para integrar um novo projeto: o Viva Positivamente, da Coca Cola. Lá você encontrará outras pessoas que, como eu, tem procurado fazer as coisas de forma diferente, tornar o mundo mais sustentável. E devo dizer que estou orgulhosa demais com isso e torço para que o projeto cresça, para que com ele eu possa aprender novas formas de ver a vida, sempre olhando o lado bom.

Dá uma olhadinha por lá, o projeto acabou de ser lançado, mas dá para ver que a coisa, bem, tem tudo para dar certo.

Escrito por Simone Fernandes

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta