Supernatural: All Dogs Go To Heaven e Clap Your Hands If You Believe (06×08 e 06×09)

E no final de ano eu me enrolei toda, comi bola e não falei nada sobre All Dogs Go To Heaven. Vocês me perdoam? Para a coisa não complicar mais ainda, vamos daquele review duplo tudo junto e misturado, assim ficamos todos em dia e vocês podem dizer para mim se:

a) Continuam achando a temporada muito boa (a maior parte dos comentários estava nessa linha no ano passado);

b) Eles se perderam e não sabemos mais aonde vamos parar.

Eu, nem tão ao céu, nem tão à terra, gostei dos dois episódios (apesar de concordar quando o Paulo Antunes fala que Clap Your Hands If You Believe foi algo muito estranho), mas foram os que menos gostei nessa temporada e nos quais eu mais senti saudades do passado. Talvez seja aquela coisa: depois de cinco temporadas tão amarradinhas com um destino, é difícil assimilar que agora vamos ter apenas o caso da semana.

Porque, se a linha que liga os episódios é apenas os irmãos brigando sobre obedecer ou não ao Crowley eu realmente prefiro pensar que são só os casos da semana, assim eu aproveito mais dos episódios que gosto.

Muito simpático esse cão, não é mesmo?

Bom, matei a charada de All Dogs Go To Heaven logo na primeira parte, mas ainda não entendi direito porque eles não eram simplesmente lobisomens e sim transmorfos – mas isso não afetou o andamento do episódio. Gostei do clima e agradeci o fato de Dean não estar nem aí para o que Crowley pensa, além dele tomar as rédeas de fazer com que Sam se comporte direito.

Na verdade, acho que nunca Dean foi tão irmão mais velho quanto atualmente.

No final, Sam colocando as cartas na mesa, simplificando bem a verdade: não, ele não está nem aí e nem considera isso de todo mal.

E isso fica ainda mais claro – fazendo graça, é claro – no episódio seguinte, em que ele resolve levar a hippie para a cama da maneira mais natural possível, mesmo com seu irmão desaparecido.

Agora, aqui entre nós, que somos fãs, mas podemos admitir uns momentos vergonha alheia: fadas? Seriously??? Uma fadinha sequestrou Dean? Só não levando a sério o episódio, mesmo.

E, não levando a sério, ele foi bem divertido.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Supernatural sempre Supernatural \o/
    continuo adorando a temporada, não tem como não gostar, adoro e sempre vou querer mais

    aquele cachorrinho é muito fofo, deu uma peninha do transmorfo no final, fazer o que né?

    Simone se em True Blood o final da última temporada tivemos a revelação de existir fadas … então nada melhor que SPN para tirar sarro disto tb além de fazer uma puta homenagem a X-Files nos apresentando aquela abertura maravilhosa, simplesmente amei

    Responder

  2. Exatamente…tem q nao levar a serio…

    Supernatural .. sempre tem seus episodios para nao levar a serio…foi assim com o Urso de Pelucia Suicida…com o Menino que acreditava nas lendas urbanas que viravam verdade… Acho que a Critica esta muito acida…

    Na verdade to achando esta temporada melhor q a 5º… menos sombria…e mais cara da 1º e 2 º temporadas… mais açao e menos lenga-lenga…

    ate o episodio 9…

    Responder

Deixe uma resposta