Law And Order: Immortal (20×21)

Olha, confesso que adoro Cutter, mas que bateu uma raiva tremenda dele quando ele usou a doença da tenente durante o julgamento.

E eu entendo ela tê-lo comparado à indústria farmacêutica vilã do episódio. Falando em indústria farmacêutica vilã: mais uma vez os roteiristas consegue fugir do lugar comum, porque a toda hora é fácil culpar uma grande indústria por tudo que tem de horrível no mundo. O fato de terem explorado a família não mudou o fato de que eles não foram os assassinos, mas Cutter conseguiu uma compensação para aquelas pessoas.

Mais difícil será conseguir o perdão da tenente…

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. As atuações de Linus Roache e Epatha Merkerson foram, mais uma vez, magistrais. O embate na escadaria do Tribunal foi imperdível. Cutter pegou pesado, mas é de sua natureza buscar a vitória. Mas a redenção veio com o resultado obtido em favor da família já tão aviltada ao longo dos anos sem ter recebido nada em troca. Valeu!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *