Defendendo, de leve, um perfume

Eu não sou fã de perfumes doces, na verdade sou daquelas que fica passando mal quando alguém passa por perto com um desses. Mas, há muitos anos atrás, eu ganhei um Angel e me apaixonei. Ninguém conhecia, ninguém usava.

Usei por alguns meses, até que o minúsculo frasco acabou.

O tempo passou, fui passar a lua-de-mel em Paris e comprei um frasco maior por uma ninharia – isso tem uns oito anos.

Quando voltei ao Brasil estava muito quente e nem me passou pela cabeça sair usando perfume doce, mas Angel, sei lá porque, entrou na moda e TODO MUNDO parecia ter. Como sou anti-moda, acabei ganhando mais um motivo para deixar o coitado quietinho no armário.

O tempo foi passando e a mulherada continuou usando. O problema: usando como se fosse água de colônia. Ohhh fedor!

Por causa disso o pobre perfume ganhou péssima fama. Uma pena, ele realmente não merecia.

O pobre coitado nada tem a ver com esse povo exagerado. Perfume, minha gente, se aplica de leve!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Adoro o Angel! Mas acho que, como qualquer perfume, tem que ser usado com cuidado. Os doces, como ele, precisam de mais parcimônia ainda.
    Tive um perfume, Sun Moon Stars, que até hoje é o meu preferido. Eu só conseguia usar em noites de inverno, porque era doce e concentrado. Soltava um sprayzinho no ar e dava um passo em direção a ele, pra ficar bem suave. Se aplicasse no pescoço ou no pulso, nem eu aguentava porque ficava enjoativo. Mal acreditei quando um dia, no começo da manhã, em pleno verão, percebi uma senhora usando o mesmo perfume na fila da padaria!!! Só fiquei imaginando como o cheiro ficaria forte na hora que ela estivesse no sol…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *